Britânica Noble regressa com supercarro de 500 cv

Noble M500

M500 possui a mesma configuração de motor central e tração traseira do antecessor M600, mas menos dois cilindros.

Entre 2009 e 2018, a Noble tinha para vender apenas o M600 – que, apesar de tudo, estava disponível nas versões Coupé, CarbonSport e Speedster. Contudo, a produção na fábrica de Leicester (no Reino Unido) decorreu a um ritmo de 10 unidades por ano. Esse trio vinha equipado com um motor V8 4.4 biturbo de 650 cv desenvolvido pela Yamaha – que já foi utilizado em barcos, mas também na primeira geração do Volvo XC90 e na segunda do S80. Este supercarro M600 anunciava 0-100 km/h em três segundos e uma velocidade máxima de 362 km/h. Agora, segundo a Autocar, é a vez do seu sucessor, o M500 – que tem uma produção prevista de cerca de 50 unidades/ano.

Tal como o nome indica, o M500, que para já existe apenas em formato protótipo (embora, na fase final de desenvolvimento). Este supercarro de motor central e tração traseira, a mesma configuração do M600, começou por ser mostrado em formato protótipo no Festival de Goodwood de 2018. Sabe-se que o novo modelo utiliza um motor V6 3.5 biturbo de origem Ford (o mesmo do Ford GT), associado a uma caixa manual de seis velocidades da Graziano. Terá uma versão de 500 cv e outra com 550 cv – o que lhe permitirá competir com propostas como o Chevrolet Corvette C8 e o Porsche 911 Turbo S, entre outros. O preço base do M500 promete mais acessível que os cerca de 240 mil euros pedidos pelo M600 – o que ajudará a alargar o leque de clientes. Para já, ainda não foram abertas as encomendas, mas já é possível apreciar as primeiras imagens do M500, cujas primeiras entregas estão previstas ainda para este ano.

A diferença de preço não se deve apenas aos dois cilindros a menos e à redução de potência. Com cerca de 1250 kg, o M500, mantem o mesmo comprimento, embora seja um pouco mais largo que o seu antecessor. O novo supercarro contará com um chassis em aço (70% similar ao do M600) e fibra de vidro reforçada, em vez do recurso a plástico reforçado em fibra de carbono – elemento que possibilitou ao M600, de 1305 kg, ter uma relação peso/potência de 1,84 kg/cv (abaixo dos 1,89 kg/cv do Bugatti Veyron, por exemplo). Apesar disso, haverá a opção de escolher o “upgrade” em carbono para o novo modelo de dois lugares. A configuração da suspensão de triângulos sobrepostos à frente e de tipo “coil-over” atrás será também similar à do antecessor. O M500 contará com bacquets em carbono Recaro Podium, em opção, um painel de instrumentos simplificado. A lista de equipamento de auxílio à condução fica-se pelo controlo de tração e pela direção assistida hidraulicamente, tendo prescindido de ABS e de airbags.

Deixe uma resposta

*