Novo Audi A4 “apanhado” em testes

Foto espia da nova Audi A4 Avant

Nova geração deverá chegar em 2023 e será a última com motores térmicos.

A Audi lançou a quarta geração do A4 no final de 2015, mas a concorrência feroz de propostas como o Mercedes-Benz Classe C e do BMW Série 3 já obrigou os responsáveis da marca de Ingolstadt à sua renovação e uma nova geração já com opções “eletrificadas” está na forja para o final deste ano ou, o mais provável, no início de 2023. Um protótipo da variante Avant já foi “apanhado” em testes no Círculo Polar Ártico.

A quinta geração do A4 (B10) não deverá cortar com o passado em termos visuais, preferindo apostar na continuidade. Isto significa que no novo modelo que se aproximará dos 4,80 metros de comprimento na variante berlina deveremos ter uma grelha de tamanho mais “contido” face à atual, faróis em LED de formato mais afilado (integrando as luzes de nevoeiro) e entradas de ar mais pequenas. O protótipo fotografado exibe duas ponteiras de escape, podendo antecipar uma variante mais “espigada”. Já os farolins parecem não ter o formato definitivo. Por dentro é de esperar um novo sistema de infotainment com ecrã tátil que acumulará mais funções, permitindo prescindir de mais botões físicos na consola central. Estima-se que desaparecerão da gama opções de caixa manual.

O novo A4 continuará a evoluir a partir da plataforma MLB. A base da gama rodará à volta do motor 2.0 TFSI de quatro cilindros turbo a gasolina EA888, com novos turbocompressores de geometria variável a proporcionar melhor resposta do acelerador e um sistema de injeção de combustível de alta pressão. A gama trará várias opções “eletrificadas”. No lançamento estão previstas versões “mild hybrid” de 48V para a base da gama e pelo menos uma versão híbrida plug-in com 250 cv com uma bateria de 14,4 kWh de capacidade a alimentar um motor elétrico adicional (solução similar à do Q5). É provável que o Diesel continue ainda a ser opção através do 2.0 TDI de quatro cilindros turbo com 204 cv (também do Q5). Ao longo do ciclo de vida do novo A4 está também prevista uma inédita variante 100% elétrica, para medir forças com o Tesla Model 3 e com o BMW i4, entre outros. Caso isso venha a acontecer, a marca dos quatro anéis terá de recorrer a uma nova plataforma – a PPE que estreará no Q6 e-tron ou a nova SSP do grupo VW que tem chegada prevista para 2025. Resta saber se continuarão a ser aposta versões com selo desportivo Audi Sport. Devido às restrições de emissões de CO2 sobretudo na Europa, é de prever que um novo S4 integre um sistema híbrido plug-in e que o RS4 esteja disponível apenas em mercados menos hostis com os motores a combustão. Recorde-se que a Audi quer dedicar-se em exclusivo a produzir carros elétricos a partir de 2030.

Deixe uma resposta

*