Purosangue é o primeiro Ferrari de quatro portas

Ferrari Purosangue

SUV concorrente do Lamborghini Urus traz quatro portas e um motor V12.

A Ferrari apresentou o primeiro modelo de quatro portas da sua história: o Purosangue. Independentemente se é ou não um SUV – a Ferrari não gosta do termo… – este é o modelo mais radical da marca italiana até à data, com proporções e funcionalidade sem precedentes comparativamente com o passado. Descrito como um desportivo a sério, o Purosangue vem equipado com um motor V12 de colocação central-dianteira.

Apesar de a Ferrari ter no catálogo modelos com uma configuração 2+2, como o Roma, o Purosangue é o primeiro quatro lugares assumido. O único quatro portas da marca do Cavallino Rampante era o Pinin, um concept de 1980. O Purosangue tem 4973 mm de comprimento, 2028 mm de largura e 1589 mm de altura, tendo como rivais propostas como o Lamborghini Urus, entre outros. A altura ao solo é de 185 mm, além de trazer a jogo tração integral.

O motor é um V12 naturalmente aspirado. Trata-se basicamente de uma versão retrabalhada do bloco utilizado no 812 Superfast, com 6.5 de cilindrada, colocado num ângulo de 65 graus, com cárter seco e sistema de injeção direta de alta pressão. Este motor debita 715 cv às 7750 rpm e 716 Nm – sendo que 80% do binário está disponível logo às 2100 rpm. O “red line” é atingido às 8250 rpm. A potência do “super SUV” é gerida por uma caixa de dupla embraiagem de oito velocidades posicionada no eixo traseiro. Este fator contribui para uma distribuição de pesos de 49:51. O Ferrari mais potente da atualidade anuncia 0-100 km/h em 3,3 segundos e 0-200 km/h em 10,6 segundos.

O Purosangue conta com uma nova plataforma criada de raiz, concebida inicialmente para acolher o motor V12. Esta base tem uma estrutura inferior em alumínio e aço, além de um tejadilho em fibra de carbono que ajuda a reduzir o peso e a baixar o centro de gravidade.

Esteticamente, o Purosangue conta com vários elementos que contribuem para reduzir o coeficiente aerodinâmico, sobretudo com entradas de ar na dianteira e nos arcos das rodas, além de um spoiler traseiro suspenso e um lábio na bagageira. Para ajudar na dinâmica, o SUV conta com um sistema de quatro rodas direcionais, ABS Evo e um sistema de sensores dinâmicos do chassis com seis níveis de ajuste. Isso é complementado por uma suspensão ativa, desenvolvida pela Multimatic. Esta permite controlar os movimentos da carroçaria em curva e aumentar o conforto em piso mais irregular, sem comprometer o caráter desportivo típico da Ferrari. Por dentro, o Purosangue é similar ao SF90 Stradale, com um painel de instrumentos de 10,2 polegadas, posição de condução baixa e bancos traseiros ajustáveis. O acesso ao interior é feito através de portas de abertura suicida. A bagageira tem um valor recorde de 487 litros. Em vez de um sistema de navegação embutido, a Ferrari adotou um sistema compatível com Android Auto e Apple Carplay.

A Ferrari estima que o Purosangue representará cerca de 20% das vendas totais na marca. As entregas arrancarão no próximo verão.

Deixe uma resposta

*