Bugatti poderá avançar para sucessor do Type 57

Render digital do novo GT da Bugatti - autoria da Autocar

Grand tourer de motor dianteiro deverá utilizar o motor V16 híbrido do Tourbillon.

Durante a apresentação do seu novo hipercarro de motor central, o Tourbillon, o responsável de design da Bugatti, Frank Heyl, admitiu em entrevista à Autocar que a próxima criação poderá ser um GT com motor de colocação dianteira. Segundo ele a flexibilidade do novo motor V16 naturalmente aspirado “eletrificado”, que estreou precisamente no Tourbillon, permite uma utilização em várias posições. Aliás, em jeito de comparação, o designer recordou que o icónico Type 57SC Atlantic (produzido entre 1936 e 1938, limitado a quatro exemplares) era um tração dianteira.

O responsável técnico da Bugatti, Emilio Scervo, acrescenta que ainda que a nova plataforma é versátil, possibilitando mover alguns componentes em futuras criações.

Para já, o foco da Bugatti será criar modelos mais personalizados, na mesma senda do que foi feito em criações únicas como o La Voiture Noire.

Tal como admite Heyl, nem todos os modelos da Bugatti ao longo da história foram hipercarros, e agora que foi apresentado o Tourbillon e que foco continuam a ser os motores a combustão, poderá existir margem para o projeto deste GT, que poderá ser uma espécie de sucessor espiritual do Type 57 (na imagem, um render digital da autoria da Autocar).

Deixe um comentário

*