Daimler recolhe 774 mil carros por manipular emissões

Autoridades alemãs anunciaram que a utilização de software ilegal em motores Diesel é o motivo de um recall de algumas versões dos modelos Vito, Classe C e GLC.

A KBA, autoridade responsável pelos transportes na Alemanha, ordenou que a Mercedes-Benz a recolher até 774 mil unidades na Europa, devido à utilização de um dispositivo de manipulação de emissões. Este recall, que só no mercado alemão envolve 238 mil unidades, implica novos motores a gasóleo Euro 6. Em Portugal, ainda não há data para o início da chamada às oficinas nem uma estimativa do número de viaturas envolvidas.

Entre os modelos afetados estão o Vito 119 CDI, C220d e GLC 220d. As autoridades alemãs dizem que este recall envolve os modelos mais recentes com motor de quatro cilindros turbo a gasóleo certificados com a norma Euro 6. Entre as questões levantadas pela KBA está o software que gere a quantidade de AdBlue que é injetada no filtro SCR nos modelos em questão. Supostamente, este software é programado para injetar menos quantidade de AdBlue ao fim de algum tempo, o que baixa a eficiência do filtro SCR e leva a que seja emitido muito mais NOx do que aquele que a Mercedes alega em condições de teste. O jornal Bild am Sonntag diz que a KBA terá identificado até cinco funções ilegais relacionadas com AdBlue e SCR em vários modelos Mercedes-Benz Diesel.

A Mercedes-Benz terá já em carteira uma solução técnica com vista a resolução do problema técnico, que passa por uma atualização de software. Uma decisão que pretende evitar multas da União Europeia. Em comunicado, a marca alemã diz que a legalidade do software envolvido ainda precisa de ser clarificada.

Deixe uma resposta

*