Mini retoca visual do Clubman

Mini Clubman facelift View Gallery 17 photos

O facelift do mais familiar dos Mini traz alterações estéticas, novidades de personalização e um pack com suspensão desportiva.

A renovação da segunda geração do Clubman foi apresentada. As mudanças operadas na “carrinha” da Mini focam-se sobretudo no plano estético. Destaque para a renovada grelha, quer na versão normal, quer na desportiva S. Existe ainda uma opção com grelha cromada. Existe ainda uma entrada de ar inferior redesenhada e capas dos espelhos com novo formato. Os faróis dianteiros em halogénio continuam a ser de série, mas passam a contar com refletores maiores e uma moldura preta no interior. Os opcionais faróis em LED ou adaptativos Matrix (com iluminação em curva e máximos automáticos) têm uma nova assinatura, farolins traseiros em LED (agora de série) com moldura cromada e em opção com o padrão da bandeira do Reino Unido. Na dianteira, há opção de faróis de nevoeiro em LED com iluminação diurna de formato circular. Existem duas novas cores exteriores à disposição (Indian Summer Red metalizada, British Racing Green e Enigmatic Black metalizada), três novos desenhos de jantes (que oscilam entre 16 e 19 polegadas) e novas opções de personalização (com destaque para o pack exterior Piano Black). Por dentro, há revestimentos em couro Chester nas cores Indigo Blue, Satellite Grey e na nova Malt Brown, um novo volante, novas molduras decorativas e instrumentação reconfigurada. O sistema de infotainment com ecrã de 6,5” continua a ser de série (havendo opção de 8,8”), ganhou novas funções.

A gama de motores manter-se-á: as versões a gasolina serão a One e Cooper com motor 1.5 de três cilindros turbo a debitar 102 e 136 cv, respetivamente, e Cooper S (nas imagens) com um 2.0 de quatro cilindros turbo a debitar 192 cv. A renovada versão JCW de 231 cv virá mais tarde. As opções Diesel distribuir-se-ão pela One D com um 1.5 de três cilindros turbo de 116 cv e pelas Cooper D e Cooper SD com um 2.0 de quatro cilindros turbo de 150 e 190 cv, respetivamente. Todas contam com uma caixa manual de seis velocidades, com opção de caixa automática de sete relações (com exceção do Cooper SD que dispõe de caixa automática de oito com conversor de binário). As versões mais potentes Cooper S e Cooper SD contam com opção de tração integral. Uma novidade do ponto de vista mecânico é o novo pack de suspensão desportiva que permite baixar a altura ao solo em 10 mm. Outra opção é a suspensão com amortecimento controlado eletronicamente, com vários níveis de ajuste.

Deixe uma resposta

*