Supercarro elétrico chinês promete bateria inovadora

View Gallery 6 photos

Criado pela Enovate, o ME-S ainda é um protótipo. Mas já anuncia 0-100 km/h em três segundos para o modelo final, previsto para 2021.

A Enovate apresentou no Salão de Xangai o ME-S (acrónimo de ME Sports). Trata-se de um protótipo de um supercarro elétrico com lançamento previsto para 2021. A nova marca chinesa, exclusivamente dedicada ao fabrico de carros elétricos, até já tem um SUV à venda no seu país de origem, o ME7. Aliás, a plataforma desse SUV será utilizada no ME-S numa versão alargada. Mais importante do que isso, o modelo chinês utilizará uma nova geração de baterias, em estado sólido, que lhe permitirão ter maior densidade energética – 300 Wh/kg ou 220 Wh/kg, se tivermos em conta o peso das próprias baterias. Uma vez que ainda está em processo de desenvolvimento, não existem especificações para o modelo que vê nas imagens, apenas que anuncia 0-100 km/h em cerca de três segundos e que terá um sistema de tração integral. Pelo menos é esse o objetivo, segundo os responsáveis da marca.

Outra garantia que vai sendo dada é que o modelo de produção será luxuoso, com ambições para medir forças com proposta da Tesla. O ME-S foi criado a pensar na condução autónoma. O modelo será dotado de um sistema de nível 4, contando para isso com um volante que retrai para o tablier assim que é acionado o modo sem intervenção do condutor. A juntar a isso, os bancos parecem ter uma função rotativa, o que permite colocar os ocupantes das duas filas em contacto visual direto. Na calha estão ainda vários elementos de última geração no domínio da conetividade e inteligência artificial, incluindo informação de trânsito no momento, partilha de informação entre viaturas, ligação 5G, computação em cloud, autenticação biométrica através de leitura da íris e reconhecimento vocal, monitorização biométrica do ritmo cardíaco e do movimento dos olhos do condutor e um modo de projeção inteligente de hologramas através do qual é possível comunicar as intenções do condutor aos peões.

Com um investimento avaliado em cerca de 900 milhões de euros, a Enovate emprega atualmente na sua equipa de design elementos provenientes da Porsche e da VW, entre outros. O modelo em exposição no certame chinês tinha uma solução de portas de abertura “suicida”. Visto de traseira o novo modelo tem um aspeto similar ao Porsche Panamera.

Deixe uma resposta

*