Jeep Willys faz 80 anos

Jeep Willys View Gallery 9 photos

Criado para ser utilizado em guerra, o jipe é um ícone norte-americano que perdurou além do conflito.

A expressão “a forma dita a função” nunca fez tanto sentido para um veículo como para o Jeep Willys. O icónico modelo celebra este ano o octogésimo aniversário do começo do seu desenvolvimento e tem uma carreira que se mistura com a própria história em si. A sua influência foi tão marcante que, ainda hoje, é habitual referirmo-nos a qualquer veículo de todo o terreno como “jipe” (pelo menos no nosso país).

A história do Willys tem início no dia 11 de julho de 1940, quando o departamento de guerra dos Estados Unidos da América formaliza as especificações de um veículo ligeiro de tração às quatro rodas, que permita efetuar reconhecimento em todo o tipo de terreno. O exército envia os parâmetros para 135 construtores, são avaliados minuciosamente vários protótipos construídos pelas empresas e no final a decisão recai sobre o veículo “Willys Overland”.

A sua produção começa a ser prontamente efetuada, uma vez que os EUA acabam por declarar guerra ao Japão após o ataque a Pearl Harbor em 1941. No decorrer da Segunda Guerra Mundial, o Willys – como ficou conhecido – demonstra todos os seus dotes graças à polivalência e fiabilidade. A sua capacidade fora de estrada é potenciada graças ao motor 2.2 de quatro cilindros em linha com 60 cv de potência e 142 Nm de binário.

Após o término do conflito, o modelo acaba por ser tão bem-sucedido que é fundada uma empresa, a Jeep, com o objetivo de continuar a sua produção. Não se sabe ao concreto a origem do nome, mas pensa-se que terá sido a devido à forma como se pronuncia as iniciais de G.P. (de “General Purpose”) ou um acrónimo de “Just Enough Essential Parts” (apenas as peças essenciais). Seja como for, a verdade é que o Willys se tornou um verdadeiro ícone americano.

Deixe uma resposta

*