Salão de Genebra de 2021 cancelado

Salão de Genebra de 2020 foi cancelado devido ao coronavírus

Incapacidade financeira da maioria dos construtores em marcar presença levou a organização a anular a mostra de automóveis mais popular do mundo.

A edição deste ano do Salão de Genebra, prevista como é habitual para março, foi uma das primeiras “vítimas” do coronavírus. Desde essa altura, têm sido inúmeros os eventos cancelados um pouco por todo o mundo. E as sequelas da pandemia prometem continua a ter reflexo nos próximos tempos. Aliás, a organização do Salão de Genebra já confirmou que também a edição de 2021 não se realizará. Em comunicado, os responsáveis pela mostra de automóveis mais antiga da Europa justificaram a decisão com o facto de a maioria das marcas inquiridas terem não terem manifestado interesse em participar no evento habitualmente realizado na Palexpo, na Suíça. Ficou, no entanto, em aberto a possibilidade de um eventual regresso em 2022.

Contudo, problemas financeiros causados pelo cancelamento da edição de 2020 poderão complicar o regresso do salão. Os organizadores declararam um prejuízo de 10,3 milhões de euros e pediram ajuda ao governo local, que propôs um empréstimo cujas condições são difíceis de concretizar. As contrapartidas implicavam que o evento voltasse em 2021 e que a primeira prestação do empréstimo no valor aproximado de um milhão de euros fosse liquidada até junho do próximo ano. Perante este cenário, a organização prefere prescindir dos direitos do evento e está a tentar vende-lo à própria Palexpo – alegando que é capaz de gerar 188 milhões de euros para a economia local.

Mesmo antes da crise provocada pela pandemia do coronavírus, a debandada de muitas das marcas aos eventos de formato tradicional era uma realidade.

Neste momento, os únicos eventos de automóveis de grande dimensão que ainda não foram cancelados foram o Salão de Los Angeles e o SEMA, previstos para novembro.

Deixe uma resposta

*