Tesla poderá exportar Model 3 da China para a Europa

Tesla Model 3

Desenvolvimentos mais recentes contrariam promessa inicial de Elon Musk.

A Tesla prepara-se para começar a exportar parte da sua produção do seu modelo mais compacto, o Model 3, da sua Gigafábrica chinesa, localizada em Xangai, para a Europa e outros mercados (tais como Singapura, Austrália e Nova Zelândia), a partir do final deste ano ou do início do próximo. Esta decisão prende-se com o avanço significativo do fabricante chinês BYD no seu próprio mercado – que atualmente é o mais representativo do mundo, incluindo de carros elétricos – e com o sucesso de vendas da Tesla no Velho Continente – território onde conseguiu duplicar as vendas no mês julho face ao período homologo de 2019.

Abordada pela Automotive News Europe, uma fonte oficial da Tesla na China recusou-se a comentar estas mais recentes informações que, a confirmarem-se, contrariam uma promessa feita por Elon Musk, que chegou a dizer que os Tesla “made in China” seriam exclusivos para aquele país asiático. O plano inicial passava por produzir versões mais baratas do Model 3 e do Model Y exclusivas para a China, apesar de Musk ter tentado demonstrar que essas unidades contam inclusive com melhores acabamentos face aos modelos produzidos nos EUA. Ao que parece os Tesla chineses serão mesmo para exportar, uma vez que notícias recentes dão conta da possibilidade de haver um modelo inédito mais compacto a desenhar, desenvolver e fabricar na China para ser distribuído no resto do mundo.

A verdade é que a nova concorrência no mercado dos carros elétricos, protagonizada por alguns dos principais fabricantes europeus, tais como o Grupo Volkswagen, Renault e PSA, poderá ter obrigado os responsáveis do fabricante de Fremont a rever a sua estratégia para o continente europeu – onde a Tesla já confirmou a inauguração de uma fábrica nos arredores de Berlim (na Alemanha) em meados do próximo ano.

A juntar a isto, a Tesla poderá cancelar a exportação a partir dos EUA e centra a produção de Fremont apenas para pedidos do mercado local, utilizando a fábrica chinesa para satisfazer a procura do Model 3 no resto do mundo. Esta decisão poderá também libertar espaço para a Tesla concentra-se em Berlim apenas no Model Y.

Resta confirmar se o preço do Model 3 será reduzido no fim do processo, em virtude de os custos de produção na China serem mais baixos.

Deixe uma resposta

*