Ford Mustang Mach 1 “europeu” é menos potente

Ford Mustang Mach 1 Euro Spec View Gallery 32 photos

Substituto do Bullitt e do Shelby GT350 terá 460 cv extraídos do motor V8 5.0 naturalmente aspirado.

A Ford revelou o Mustang Mach 1 na especificação europeia, que estará disponível para encomenda no início de 2021 e cujas primeiras entregas deverão ocorrer no final da próxima primavera. A marca norte-americana elegeu esta versão mais “espigada” do “pony car” para substituir de uma assentada a edição especial Mustang Bullitt e o Shelby GT350. Esta será a primeira vez que um Mustang com a designação histórica Mach 1 (lançada originalmente em 1969) estará disponível na Europa. A principal particularidade deste Mustang Mach 1 “europeu”, que faz hoje a sua estreia ao público na Goodwood Speedweek, no Reino Unido, é que será menos potente face ao “americano”. Isto significa que em vez dos 487 cv e 569 Nm debitados do motor V8 5.0 Coyote naturalmente aspirado, o modelo para o Velho Continente possuirá 460 cv e 529 Nm (menos 27 cv e 40 Nm) enviados para as rodas traseiras. No fundo, são mais 10 cv e o mesmo valor de binário face ao Mustang GT e o mesmo valor do Bullitt. O Mach 1 pode ser associado de série a uma caixa manual de seis velocidades Tremec (equipada com função “rev matching” e punho mais curto) herdada do Shelby GT350 cv ou em alternativa a uma caixa automática de dez velocidades com conversor de binário.

O modelo europeu terá tal como o modelo dos “states” quatro ponteiras de escape com uma válvula ativa. O Mach 1 inclui ainda pneus Michelin Pilot Sport 4, novas jantes de cinco raios com 19 polegadas inspiradas nas Magnum 500 do Mach 1 original e pinças de travão coloridas da Brembo. Em termos técnicos, esta nova variante do Mustang foi otimizada com um sistema de arrefecimento do eixo traseiro semelhante ao do Shelby GT500 e inclui proteções inferiores mais extensas em relação às do Mustang GT. O chassis deste que é segundo a marca o Mustang mais focado para pista alguma vez disponível na Europa, também foi alvo de ajustes específicos, contemplando, por exemplo, amortecimento adaptativo, novas ajudas à condução e uma direção recalibrada. No eixo dianteiro, dispõe também de molas e estabilizadores com uma afinação mais rígida face à versão dos EUA. O subchassis traseiro recebe buchas e ligações às rodas semelhantes às do GT500 e há um diferencial autoblocante mecânico de série. Os valores da performance do Mach 1 ainda não foram divulgados.

Na dianteira, o Mustang Mach 1 dispõe de uma grelha do radiador bipartida com um efeito tridimensional, inserções redondas similares às dos Mach 1 originais e novas entradas de ar. Os logótipos, capas dos espelhos e o spoiler traseiro recebem um acabamento em preto mate. O difusor utilizado é igual ao do GT500. Disponível apenas na versão de caixa manual está um pack Handling que acrescenta um lábio dianteiro maior, pneus mais largos e uma asa traseira com aba Gurney, que alegadamente permite gerar mais 22% de “downforce” face ao Mustang GT com o Performance Pack. O Mach 1 pode ser encomendado numa de oito cores (incluindo a exclusiva tonalidade Fighter Jet Gray), que por via do pack Appearance podem ser complementadas por riscas em preto na carroçaria complementadas com detalhes em vermelho, branco ou laranja.

Por dentro, o Mach 1 beneficia de detalhes em alumínio, de uma placa com o número de chassis e um painel de instrumentos com 12,3 polegadas de série. Os bancos em couro têm riscas, há um punho da caixa esférico em branco e soleiras das portas específicas.

Deixe uma resposta

*