Opel pondera desenvolver versões desportivas do novo Mokka

Render do Opel Mokka OPC

O construtor germânico está a equacionar o retorno das icónicas siglas GSI e OPC.

Após um período em que os construtores descontinuaram grande parte das versões desportivas na sua gama devido à redução das emissões de CO2, estamos a assistir a um retorno desta filosofia. Agora é a vez da Opel ponderar o desenvolvimento de versões mais espevitadas dos seus modelos, uma decisão que poderá significar o retorno das icónicas siglas GSI (Grand Sport Injection) e OPC (Opel Performance Center).

Por enquanto, existem rumores de que o modelo escolhido para inaugurar este novo capítulo deverá ser o novo Mokka, uma escolha lógica tendo em conta que também é o responsável por estrear a nova face de família intitulada “Opel Vizor”. Naturalmente, não se conhecem muitos pormenores acerca desta opção, nem se sabe se a marca com sede em Rüsselsheim optará apenas por derivações GSI “semi-desportivas”, por versões OPC verdadeiramente desportivas, ou até por ambas. É certo que, seja qual for a decisão, ou utilizará exclusivamente um motor a combustão ou será totalmente eletrificado. O projeto será materializado graças à utilização da plataforma CMP do Grupo PSA, que também estará presente em futuros modelos desportivos com a sigla PSE (Peugeot Sport Engineered).

Curiosamente, para além do Mokka, também existe a possibilidade de o novo Corsa receber uma versão da mesma natureza desportiva. Caso esta aposta se confirme, o futuro Opel Astra poderá ser outro dos modelos a receber uma derivação GSI ou OPC.

Deixe uma resposta

*