Cadillac apresenta o seu modelo mais potente de sempre

Cadillac CT5-V Blackwing View Gallery 26 photos

Munido de um motor V8 com compressor e caixa manual, o CT5-V Blackwing bate BMW M5 CS, Mercedes-AMG E63 e Audi RS7.

A Cadillac volta a ser notícia por ter revelado a dupla CT4-V Blackwing e CT5-V Blackwing (na imagem principal) – este último o seu modelo de estrada mais potente de sempre. Tratam-se das versões de topo do CT4 e do CT5, que em 2019 vieram substituir o ATS e o CTS/XTS.

O CT4-V Blackwing, um concorrente do BMW M3 de 480 cv, surge munido de um motor V6 3.6 com 479 cv e 603 Nm cv debitados nas rodas traseiras através de uma caixa manual de seis velocidades da Tremec, com opção de caixa automática de dez relações. Anuncia 0-97 km/h em 3,8 segundos e uma velocidade máxima de 304 km/h. Esta variante de topo possui diferencial autoblocante traseiro de acionamento eletrónico, chassis reforçado, suspensão Magnetic Ride Control 4.0, dotada de uma afinação mais firme, travões mais potentes e uma direção mais direta.

Já o CT5-V Blackwing conta debaixo do capot com um motor V8 6.2 LT4 de 677 cv e 893 Nm – o que faz com que seja mais potente que o BMW M5 CS, Mercedes-AMG E63 e Audi RS7. Aquele que é o Cadillac “road legal” mais potente de sempre vem acompanhado de série de uma caixa manual de seis velocidades, tendo também opção de caixa automática de dez relações. O motor vem munido de um compressor de 1,7 litros da Eaton, de um sistema de admissão com válvulas em titânio (que favorecem a circulação do ar até 46%), de uma nova cabeça em alumínio, cárter seco e separador de óleo externo. Esta berlina desportiva de tração traseira anuncia 0-97 km/h em 3,7 segundos (mais lento que os três rivais alemães supracitados) e uma velocidade máxima acima dos 320 km/h. Este modelo especial será produzido através de um processo artesanal na fábrica General Motors Bowling Green, no Kentucky (EUA). Este CT5-V Blackwing possui jantes forjadas em alumínio de 19 polegadas acompanhadas por discos de travão com quase 400 mm à frente de mais de 370 mm atrás (os maiores de sempre num modelo de produção da marca norte-americana), assim como pneus Michelin Pilot Sport 4S. Em opção, existem ainda travões carbocerâmicos, 24 kg mais leves. No menu surge ainda um diferencial antideslizamento em alumínio e controlado eletronicamente e amortecimento ajustável, além de afinações específicas na direção e efeito de rolamento reduzido.

Deixe uma resposta

*