Ingleses recriam Ferrari 250 SWB

GTO Engineering Squalo View Gallery 5 photos

A GTO Engineering apresentou o Squalo, que combina o estilo clássico com tecnologia moderna. Pesa menos de 1000 kg.

Especialistas no restauro de modelos da Ferrari, os britânicos da GTO Engineering revelaram o seu novo projeto Squalo (tubarão em italiano), uma recriação do 250 SWB. Apesar de as primeiras entregas estarem apenas previstas para 2023, já é possível ver o aspeto exterior final deste “restomod” (até aqui conhecido como projeto Moderna) que combina o estilo do icónico modelo de Maranello com tecnologia moderna. Nesta recriação destaque para os novos puxadores das portas, novos espelhos e jantes de 18 polegadas específicas. Contudo, não foram esquecidos apontamos típicos de alguns dos Ferrari clássicos como os faróis redondos ou a grelha formada por barras, mas também as três entradas de ar no capot dianteiro, guelras laterais atrás dos arcos das rodas ou as jantes polidas e capas dos espelhos redondas. Atrás, há também farolins, ponteiras de escape e o bocal de abastecimento de combustível de estilo retro. Já a dupla bolha no tejadilho remete para os exclusivos Zagato.

A informação acerca deste modelo vem sendo e continuar a ser revelada a “conta gotas”, sendo para já ainda uma incógnita do motor que será utilizado no Squalo, embora se saiba que a GTO Engineering tem estado a trabalhar num V12 4.0 “quad cam” naturalmente aspirado feito com base nas especificações do V12 Colombo que a Ferrari utilizou entre 1947 e 1988 (embora sem componentes originais da marca italiana), em associação com uma caixa manual. O cliente poderá escolher se quer um motor mais adaptado a uma utilização quotidiana ou mais próximo de um modelo de competição. Em vez do original, o novo modelo contará com um chassis híbrido composto por uma célula do passageiro feita de uma estrutural tubular em aço com um subchassis em alumínio que permitirá suster o sistema propulsor e a suspensão em cada uma das extremidades. Ao contrário do 250 SWB da década de 1960, o novo modelo terá subchassis a apoiar uma suspensão moderna independente, mas também travões, jantes e pneus (específicos) de maior dimensão. Garantido está também que o Squalo será maior do que o modelo de origem.

A juntar a isso, foram removidos os contornos do carburador para poupar peso. A carroçaria será em fibra de carbono, em vez do alumínio usado no modelo que lhe serve de inspiração. Contudo, as portas e o capot serão em alumínio. A GTO Engineering anunciou que o seu objetivo é ter o carro abaixo dos 1000 kg (a par dos 950 kg do 250 SWB).

Deixe uma resposta

*