GTO Engineering vai trazer Ferrari 250 GTO aos dias de hoje

GTO Engineering Project Moderna View Gallery 5 photos

Equipado com um motor V12, o projeto Moderna conjuga o aspeto clássico com engenharia moderna inspirada no mundo da competição.

A GTO Engineering, uma empresa britânica que se especializa há quase três décadas à reconversão de modelos da Ferrari – sendo um dos mais conhecidos o 250 SWB Revival (inspirado no 250 GT SWB Berlinetta de 1959) -, anunciou que o seu novo projeto terá como base o lendário 250 GTO. Esta operação conhecida pelo nome de código Moderna pretende dar corpo a um modelo desportivo de construção artesanal com menos de uma tonelada. O objetivo é trazer para os dias de hoje o melhor dos carros de corridas da década de 1960 e conjuga-los com engenharia moderna e componentes derivados do mundo da competição.

Ao contrário do que aconteceu com o 250 SWB, o Moderna não precisa de um clássico que sirva de base à transformação. Para o efeito, esta versão moderna do ícone da competição Ferrari 250 GTO utilizará um chassis tubular em aço com subchassis em alumínio e carroçaria em fibra de carbono ao estilo da Fórmula 1. Contudo, as portas e o capot serão feitos em alumínio. Os primeiros desenhos deste projeto Moderna mostram algumas diferenças face ao carro original, nomeadamente a inclusão de um tejadilho de dupla bolha, um capot funcional e arcos das rodas ventilados. Além disso, vem munido de uma assinatura e de um escape com aspeto moderno. Todo o interior e sistema elétrico será igualmente transposto para os dias de hoje. Debaixo do capot deste “restomod” estará um motor V12 “quad-cam” (ao estilo dos Ferrari da década de 1960) desenvolvido pela própria GTO, com um débito de potência ainda por desvendar.

Estima-se que carro demore cerca de 18 meses a fabricar nas instalações da GTO Engineering em Berkshire, no Reino Unido. Só para o motor são necessárias 300 horas para a produção, segundo a marca. Cada unidade pode ser especificamente ao gosto do cliente. Por exemplo, é possível escolher entre várias opções de suspensão, caixas de velocidades, decorações e revestimentos. Os primeiros carros só deverão estar prontos em 2022. O preço deste “remake” do 250 GTO deverá começar nos 1,4 milhões de euros (antes de impostos).

Deixe uma resposta

*