Manhart converte BMW M2 Competition num monstro de pista

BMW MH2 630

MH2 630 serve de despedida da atual geração do coupé de Munique.

O M2 é o pináculo do Série 2 desde 2015. Em 2018 foi lançada a versão Competition com mais 40 cv. E atualmente a BMW está na fase final de desenvolvimento do novo M2, mas com o MH2 630, que surge equipado para pista, a Manhart mostra o potencial do modelo que se apresta para sair de cena.

Como é habitual neste tipo de preparações, o MH2 630 (que feito com base no M2 Competition F87) começa por trazer um motor 3.0 de seis cilindros biturbo (S65) mais potente com um significativo salto de 410 cv e 550 Nm para 630 cv e 750 Nm. Isto foi possível graças à inclusão de novos turbos em combinação com um intercooler otimizado e uma reprogramação da ECU. Novo é também o sistema de escape em aço inoxidável com válvula ativa e com quatro ponteiras de 90 mm revestidas a carbono. Para o efeito foram ainda instalados novos “downpipes” e um catalisador de 300 células. Para acompanhar os 220 cv adicionais, o sistema de travagem incluído é o mesmo do M4 GT4, com discos de travão de 380 mm e pinças de seis êmbolos no eixo dianteiro, mantendo os componentes de fábrica no eixo posterior. Para ser utilizada em pista, está disponível uma suspensão Clubsport de tipo “coil-over” com três níveis de ajustamento fornecida pela KW. A ajudar estão os pneus especiais Michelin de medida de 265/35 à frente e de 295/30 atrás, com novas jantes de 19 polegadas em alumínio.

Para reforçar o aspeto desportivo, estão disponíveis vários acessórios M Performance, nomeadamente um spoiler dianteiro, saias laterais e um difusor, todas com revestimento em fibra de carbono. Novo é também o capot em alumínio da Schmiedmann. O spoiler traseiro, por sua vez, é o mesmo do M235i Racing. No interior, realce para a inclusão de um arco de segurança em substituição dos bancos e para as novas bacquets Recaro Sportster CS, acompanhadas de cintos de segurança Schroth Motorsport. Existem também diversos elementos em fibra de carbono, nomeadamente as patilhas no volante e consola central. Nota também para um ecrã adicional Awron, em substituição do ar condicionado, que projeta informação de telemetria, sempre útil em pista. Este Manhart bem pintado de preto com apontamentos em dourado.

Deixe uma resposta

*