Divo é o Bugatti Chiron mais extremo e exclusivo

Bugatti Chiron Divo View Gallery 14 photos

Limitado a 40 unidades, o modelo mais orientada para pista custa 5 milhões de euros. Foi apresentado em Pebble Beach.

A Bugatti revelou o novo Chiron Divo no concurso de elegância de Pebble Beach (na Califórnia, EUA). Trata-se de uma versão com alterações estéticas e mais orientada para pista do supercarro. Esta edição limitada já tem as suas 40 unidades com comprador (clientes especiais da Bugatti), a um preço de 5 milhões de euros. Esta edição, que recebeu o seu nome de Albert Divo vencedor por duas vezes da Targa Florio no final da década de 1920, conta com alterações na carroçaria, chassis modificado e aerodinâmica aprimorada. As mudanças estéticas notam-se sobretudo na frente, com lábio dianteiro a fomentar a “downforce” (de 456 kg, 90 kg superior ao Chiron convencional, e aumentando as forças g até 1.6 em modo “Handling”), com entradas de ar alargadas e faróis em LED de formato vertical. De modo a melhorar a travagem e o arrefecimento do motor, há novas aberturas no capot e pequenas asas. Até no tejadilho há alterações de forma a canalizar o fluxo do ar através da cobertura do motor. Na traseira há um spoiler de altura regulável 23% mais largo (1830 mm) que o do Chiron convencional, acrescentando ainda novos farolins formado por barbatanas impressas em 3D. O Chiron Divo tem 4,64 metros de comprimento (mais 10 cm que o modelo normal).

Em termos mecânicos e de prestações não há alterações a registar: motor W16 8.0 com quatro turbos a debitar 1500 cv, em associação a uma caixa de dupla embraiagem de sete velocidades. Anuncia 0-100 km/h em 2,4 segundos. Existem três modos de condução à escolha: EB, Autobahn e Handling. O chassis foi afinado de forma a tornar o Divo mais ágil em curva, mais preciso e com um camber superior a uma velocidade máxima limitada eletronicamente a 380 km/h (em vez dos 420 km/h do Chiron), com a suspensão e a direção com uma afinação que garante uma resposta mais direta. Face ao Chiron “normal”, o novo modelo é oito segundos mais rápido no circuito de Nardò (em Itália). A utilização de jantes mais leves, componentes em fibra de carbono e de menos material de isolamento sonoro contribui para uma redução de até 35 kg (para um total de 1995 kg). Por dentro, há novos bancos e um volante em alcantara, novos materiais e revestimentos em dois tons.

Deixe uma resposta

*