Novo Mustang poderá ter base modular e tração integral

Atual geração do Ford Mustang

A nova geração do icónico desportivo da Ford foi adiada um ano, tendo agora lançamento previsto para 2021.

A Ford decidiu adiar o lançamento da sétima geração do Mustang para 2021. A confirmação foi dada à Automotive News pelo CEO da marca da oval azul, Jim Hackett, que não apresentou uma justificação. A imprensa norte-americana avança, no entanto, que esta alteração de planos poderá ter a ver com a opção de fazer o novo desportivo com base numa plataforma modular (uma de cinco a que todos os modelos da Ford em breve ficarão cingidos), que tanto permitirá ter tração traseira como integral, a compartilhar entre outros com as próxima gerações dos modelos feitos nos EUA Ford Explorer e Lincoln Aviator. A confirmar-se esta decisão, o objetivo do construtor é reduzir custos e aumentar a partilha de componentes entre modelos. A alteração para uma base modular não comprometerá o comportamento do Mustang (na imagem o modelo atual, lançado em 2014), sublinha o responsável de design da Ford, Darrel Behmer.

Uma das principais novidades intrínsecas a esta alteração poderá então ser um Mustang com tração às quatro rodas – com a possibilidade de aumento de potência do conjunto mas também de incremento do peso. Resta saber se esta surgirá no Mustang convencional ou se ficará reservada para as versões mais “espigadas” Shelby GT.

Recorde-se que está prevista a aposta num Mustang híbrido na nova geração e de um SUV/crossover 100% elétrico inspirado no mítico “pony car” para 2021.

Deixe uma resposta

*