Renault poderá desistir da Scénic

Renault Grand Scénic Initiale Paris

A gama do monovolume poderá deixar de ter continuidade no final do atual ciclo de produto.

A Renault está a equacionar o futuro da gama Scénic (formada atualmente pela versão de cinco lugares e pela de sete Grand Scénic), de acordo com o atual responsável operacional Thierry Bollore. Isto significa que a atual geração do monovolume, lançada em 2016, poderá não ter continuidade no final do ciclo de produto, previsto para 2022 ou 2023. O motivo é simples, aos olhos dos responsáveis da marca francesa: apesar de muitos anos de histórias, as vendas destes modelos têm sido canalizadas para os SUV (Captur, Kadjar e Koleos, que atualmente representam um terço das vendas da marca). Contudo, Bollore foi dizendo “que é interessante ter uma oferta que não seja apenas de SUV”.

Nesse particular, o responsável pela Renault na Europa, Jean-Christophe Kugler, acrescentou: “o nível de lealdade do cliente da Scénic é muito elevado”. E lembrou que a Renault “criou o mercado dos monovolume e penso que um modelo como a Scénic ajuda a manter a liderança nesta franja de mercado”. A nível europeu as vendas da gama Scénic chegaram a representar 319.131 unidades em 2004, sendo que hoje valem 105 mil. Apesar disso, Bollore estima que as vendas aumentarão em 2018.

Deixe uma resposta

*