VW enfrenta novas suspeitas de motor Diesel fraudulento

Motores Diesel da VW novamente alvo de suspeitas de fraude

Investigação às emissões poluentes do motor 1.2 TDI poderá obrigar a novo recall.

A entidade alemã responsável pela área dos transportas, a KBA, abriu um novo inquérito às emissões do motor 1.2 TDI do grupo Volkswagen. Segundo o jornal Bild am Sonntag, a investigação visa apurar se o propulsor em questão está equipado com algum software de gestão do motor, que engana os dispositivos de testes de emissões poluentes.

Recorde-se que no caso que ficou conhecido por Dieselgate, despoletado nos EUA, foram descobertos cerca de 11 milhões de carros com motores Diesel com emissões acima dos limites legais. Esta operação obrigou a um mega-recall mundial, que abrangeu os motores EA189 1.6 TDI, 2.0 TDI e o EA897 3.0 V6 TDI. Em 2016, o grupo alemão disse que o motor 1.2 TDI não tinha nenhum equipamento fraudulento. Desenvolvido sobretudo para a Europa, trata-se de um motor de três cilindros de 12 válvulas e com sistema common-rail, equipado com turbo e intercooler, que foi um sucesso sobretudo na quinta geração do Polo numa versão de 75 cv.

Estimam-se que existam cerca de 370 mil carros equipados com este motor em circulação em todo o continente. Caso se confirmem as suspeitas, haverá novo recall para uma atualização de software. A VW está neste momento em conjunto com a KBA na identificação das irregularidades e a preparar a atualização do motor.

Deixe uma resposta

*