Toyota e Subaru confirmam nova geração GT86/BRZ

Dupla Toyota GT86 e Subaru BRZ com sucessão confirmada

Construtores nipónicos estarão igualmente juntos no desenvolvimento de elétricos e modelos de tração integral.

Após alguns meses de especulação, a Toyota e a Subaru oficializaram que haverá uma nova geração da dupla GT86/BRZ (na imagem a geração atual lançada há sete anos). Ainda não há detalhes sobre estes novos modelos desportivos de tração traseira, contudo, ao que tudo indica a nova dupla transitará da base atual, partilhada com o Impreza, para a plataforma modular TNGA de origem Toyota – dado que a plataforma SGP da Subaru não permite, alegadamente, conceber modelos de tração traseira. A juntar a isso, o motor deixará de ser o 2.0 de quatro cilindros naturalmente aspirado a debitar 200 cv para uma solução mais potente, provavelmente com o 2.4 de quatro cilindros turbo (FA24) utilizado no SUV Subaru Ascent, com a possibilidade de vir a alcançar os 260 cv. Recentemente, um dos engenheiros da Toyota, Tetsuya Tada, deu uma entrevista à Which Car na qual disse que o próximo GT86 terá um “feeling” de condução mais apurado face ao novo Supra. Em abril, o Japan Times avançou a informação que a nova dupla terá um centro de gravidade mais baixo, o que favorecerá o comportamento dinâmico. A juntar a isso, os modelos nipónicos contarão com sistemas de assistência à condução melhorados. Existe a possibilidade de já em novembro no Salão de Tóquio serem mostrados protótipos em jeito de preview da nova geração “Toyobaru”, que tem lançamento previsto para meados de 2021.

As duas empresas japonesas assinaram recentemente um acordo para o desenvolvimento em conjunto de novos modelos de tração integral, dando à Subaru a hipótese de aceder à tecnologia híbrida da Toyota. A nova joint venture prevê ainda uma colaboração em sistemas de condução autónoma e sistemas de conetividade. A Toyota anunciou também que aumentou a sua participação na Subaru, que passa dos atuais 16,83% para pelo menos 20%, num investimento que ronda os 680 milhões de euros. Esta união de esforços surge depois da assinatura de um memorando de entendimento no passado mês de junho no qual ambas as partes se comprometeram a trabalhar num novo modelo elétrico, feito com base numa nova plataforma, recorrendo a tecnologia aproveitada dos híbridos da Toyota e ao sistema de tração integral da Subaru.

Deixe uma resposta

*