Maserati 5000 GT faz 60 anos

Maserati 5000 GT faz 60 anos View Gallery 6 photos

Coupé foi desenvolvido a partir de um pedido especial do sheik do Irão.

Foi em 1959, no Salão de Turim (Itália), que a Maserati apresentou o 5000 GT ao público. Passados 60 anos, a marca com sede em Modena quis assinalar a efeméride relembrando a história deste coupé que continua tão belo como no dia em que saiu da fábrica.

O 5000 GT surgiu graças ao desejo do sheik do Irão que, depois de ficar deliciado com a condução do 3500 GT (o primeiro automóvel de produção da Maserati), decidiu fazer um pedido especial à Maserati para incrementar a performance. O diretor técnico da Maserati na altura, Giulio Alfieri, acedeu ao pedido, mas apercebeu-se de que seria necessário construir um carro completamente novo. De forma a satisfazer o desejo do sheik, a Maserati utilizou o motor V8 da sua barchetta de competição, o 450S, e desenvolveu uma nova plataforma para o 5000 GT. Ainda assim, um dos factos mais curiosos deste modelo prende-se com a própria construção da carroçaria, que foi sendo desenhada por vários designers de topo italianos da altura – Allemano, Bertone, Frua, Ghia e Pininfarina, são alguns dos nomes que deram o seu contributo para este Maserati exclusivo. Ao todo foram construídos 34 exemplares, sendo que apenas três foram produzidos pela “Carrozzeria Touring” com uma especificação intitulada “Shah of Persia” em homenagem ao sheik do Irão.

No seu tempo o 5000 GT representava o pináculo da performance e exclusividade. Foi graças a este modelo que a Maserati provou a sua capacidade de produzir um produto prestigiado que fosse destinado a clientes específicos. Seis décadas depois, permanece como um dos automóveis mais importantes na história da marca italiana.

Deixe uma resposta

*