Organizadores tentam salvar Salão de Paris

Salão de Paris

Para já, estão garantidas algumas iniciativas paralelas ao evento previsto para setembro, que não terá o formato clássico.

O Salão de Paris foi parcialmente cancelado devido aos efeitos provocados pela pandemia do coronavírus. De acordo com os organizadores, o objetivo é para já tentar salvar a realização do evento, que já se sabe não terá o formato tradicional. Isto significa que o evento agendado para 26 de setembro não terá a tradicional mostra de novidades no centro de exposições na Porte de Versailles, no centro da capital francesa. Em comunicado, os organizadores do evento – que em 2018 recebeu mais de 1 milhão de visitantes – dizem que há vários eventos adjacentes ao salão, a realizar fora do centro da “Cidade Luz”, cuja realização não está posta em causa, nomeadamente o Movin’On, sobre inovação e mobilidade sustentável, ou a exposição Smartcity. Neste momento, estão a ser estudadas alternativas junto com os parceiros para mostrar as novidades relevantes do mercado, numa altura em quase todas as fábricas e concessionários estão encerrados na Europa e EUA. “Nada será como antes, e esta crise deve ensinar-nos a ser mais ágeis, criativos e mais inovadores do que nunca”, diz a organização. Neste novo formato a mostra parisiense recebeu uma nova designação: Paris Motion Festival, pretendendo focar-se mais na mobilidade no seu sentido lato do que nos carros.

Mesmo antes da crise provocada pela pandemia, o formato tradicional dos salões de automóveis estava a ser colocado em cheque. Prova disso mesmo é que no início do ano confirmou-se que o histórico Salão de Frankfurt mudar-se-á para Munique.

Deixe uma resposta

*