Mercedes-Benz Classe S mostrado antes da estreia

Mercedes-Benz Classe S View Gallery 4 photos

Sétima geração da berlina de topo será totalmente híbrida.

Os espanhóis da Cochespias publicaram através da sua conta no Instagram um conjunto de imagens do exterior e do interior da nova geração do Mercedes-Benz Classe S, cuja apresentação está prevista para os próximos meses. Apesar da fraca resolução das imagens é possível ver parcialmente o aspeto do modelo de sétima geração W223. No modelo de pré-produção agora apanhado, a frente ainda surge ligeiramente disfarçada, embora seja possível ver um design evolutivo face ao modelo atual, onde pontificam linhas curvas. Já na traseira, mais destapada, são percetíveis farolins com desenho inspirado nos do CLS. No interior é onde se percebe que existirão mais mudanças face à presente geração da berlina. O habitáculo aparenta ser mais minimalista com as funções a concentrarem-se num ecrã central que parece ser maior do que qualquer outro Mercedes-Benz atual. Este surge emparelhado com um painel de instrumentos digital. Claro que o minimalismo não impedirá comandos específicos para a climatização. Entre as alterações está prevista uma evolução do interface MBUX, com novas funções. Está também nos planos a inclusão de um sistema de condução autónoma de nível 3.

O novo Classe S será também o eleito para estrear novas motorizações eletrificadas e novos sistemas de assistência à condução. A berlina de referência da marca de Estugarda, que só deverá estar à venda em 2021, terá a particularidade de pela primeira vez na história do modelo ter duas versões distintas: a versão convencional, com base MRA II, que estará apta a receber motores híbridos plug-in, e uma versão elétrica EQS com uma carroçaria aerodinamicamente otimizada e que será desenvolvido com base numa nova plataforma modular MEA. Previsto para 2022, o modelo elétrico promete autonomia WLTP a rondar os 500 km. Já a versão PHEV, que integrará um novo sistema de tração integral 4Matic totalmente variável entre eixos, permite autonomia “zero emissões” até 100 km. A versão convencional do Classe S continuará a dispor de dois tamanhos de carroçaria. Com o crescimento previsto do novo Classe E para 4920 mm está previsto que o Classe S longo alcance cerca de 5280 mm.

Em termos de motores, o novo Classe S terá a gama composta em torno dos motores de seis cilindros 3.0 a gasolina e 2.9 Diesel, assim como o AMG V8 4.0. Todos funcionarão com base numa caixa automática com um motor elétrico acoplado e uma bateria de iões de lítio posicionada no piso da mala. O EQS terá dois motores elétricos (um por eixo), o que proporcionará tração às quatro rodas em todas as versões. O EQS terá uma versão base 470 cv e uma versão AMG com mais de 600 cv. Apesar da plataforma diferente, o Classe S e o EQS partilharão o sistema de suspensão ativa. Está prevista uma evolução do sistema AirMatic+, que funciona em combinação com um sistema elétrico de 48V e com uma câmara stereo que consegue ler a estrada em frente e adaptar o amortecimento em cada roda.

Deixe uma resposta

*