Designer da Porsche diz que é possível fazer novo 550 Spyder

Desenho de um novo Porsche "lightweight" View Gallery 2 photos

Novo modelo focado no baixo peso está a ser equacionado pela casa de Zuffenhausen.

A tradição de modelos “lightweight” da Porsche tem como expressão máxima o 909 Bergspyder, com apenas 384 kg, construído em 1968 para provas de montanha. Pelo caminho, é preciso recordar outro modelo de competição, o 718 Formel 2, com 456 kg, que estreou em 1961, mas também o 356 SL, com carroçaria em alumínio e singelos 640 kg, vencedor das 24 Horas de Le Mans em 1951. O peso da tradição tem pressionado os homens da Porsche e a pergunta acerca de um modelo com estas caraterísticas tem sido recorrente nos últimos anos. Aliás, este cenário vem sendo admitido pelos próprios responsáveis da marca de Zuffenhausen, e o mesmo reconheceu agora o diretor de design Michael Mauer.

Em entrevista à revista Car, Mauer confessou que “adoraria fazer um novo desportivo, reduzido ao essencial. Veremos. Tem havido muito debate acerca dessa possibilidade. Penso que é possível, especialmente com o uso de novos materiais.” Segundo ele esse modelo seria uma espécie de interpretação moderna do 550 Spyder – um emblemático roadster da década de 1950, que foi uma das primeiras apostas da Porsche.

No catálogo atual, o mais próximo que a Porsche possui de um modelo “minimalista” é o 718 Boxster T, que ainda assim possui significativos 1335 kg. Em abono da verdade, a obrigatoriedade de incluir uma panóplia de tecnologia de segurança torna quase impossível a tarefa de fazer um modelo “ultraleve” como os que referimos. Ainda assim, Mauer pensa que há espaço para um novo mini-desportivo de dois lugares com carroçaria em alumínio, interior minimalista, com motor de quatro cilindros boxer, capaz de agradar aos mais puristas e a um preço mais acessível. Esta proposta posicionar-se-á abaixo do 718 Boxster.

Deixe uma resposta

*