TVR tem plano para produzir Griffith daqui a 18 meses

TVR Griffith View Gallery 10 photos

Apesar dos adiamentos sucessivos, o coupé de motor V8 vai mesmo avançar.

O Griffith é um modelo que marca o regresso à atividade da mítica marca TVR. O coupé foi mostrado numa versão muito próxima da definitiva no Festival de Goodwood no longínquo ano de 2017 com a promessa de ser lançado no início de 2019. Contudo, apesar do adiamento, não razões para temer o cancelamento do projeto. Em entrevista à Autocar, o patrão do emblema britânico confirmou que está neste momento a angariar mais de 27 milhões de euros e que quando a produção arrancar já terão sido gastos mais de 49 milhões de euros no projeto. Felizmente, para amortizar o investimento, é necessário contabilizar os mais de 43 milhões de euros das pré-encomendas do carro – que, segundo Les Edgar, continuam comprometidos com a marca.

O adiamento do lançamento do Griffith foi provocado pelo facto de o governo do País de Gales ter comprado uma participação de 3% da marca em troca de um empréstimo de 2,16 milhões de euros. À luz das regras da União Europeia, o facto de a TVR ter capital público obriga-a a abrir concurso a fornecedores em toda a Europa em vez de apenas a firmas de construção locais. Só isso atrasou o projeto em 18 meses.

A TVR diz equipar a sua fábrica localizada em Ebbw Vale (onde empregará cerca de 200 pessoas) deverá ser simples, uma vez que a utilizará o processo iStream patenteado por Gordon Murray, que requer poucas ferramentas e tem muitos componentes provenientes de fornecedores externos. A marca britânica prevê construir mais de 2 mil unidades por ano. A gama Griffith incluirá uma versão GT mais confortável e uma versão assumidamente desportiva Sport.

Deixe uma resposta

*