Este McLaren 765LT supera o P1 na relação peso/potência

NOVITEC MCL765LT McLaren View Gallery 12 photos

Novitec propõe um “long tail” ainda mais potente e com um som de escape mais “rouco”.

A McLaren não costuma ser particularmente “meiga” com os modelos que lança no mercado. E o 765LT, um “long tail” de topo da Super Series, é um exemplo acabado disso mesmo. Este supercarro, que atinge o seu esplendor em pista, foi agora “aprimorado” pelas sábias mãos da Novitec. Para começar, a potência máxima do motor V8 4.0 biturbo passou para os 855 cv e o binário para 898 Nm (mais 90 cv e 98 Nm do que o modelo de fábrica – que é mais potente do que o Senna), graças a uma reprogramação da ECU, de novos parâmetros na ignição, injeção e pressão do turbo. Graças a estas mudanças, o modelo de dois lugares de 1339 kg (peso bruto) passa a ser capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em 2,5 segundos (0,3 seg. mais rápido do que antes), de chegar aos 200 km/h 6,5 segundos e de atingir uma velocidade máxima superior aos 330 km/h de fábrica. Além disso, a relação peso/potência do Novitec passa a ser de 630 cv/tonelada, um valor melhor do que os 600 cv/tonelada do (já descontinuado topo de gama) híbrido P1 – de 916 cv e com 1395 kg.

A atualização do preparador alemão está ainda disponível num “Stage 2” que acrescenta um sistema de escape de alta performance da Inconel, feito numa liga de aço, com isolamento térmico total e com as quatro ponteiras revestidas a cerâmica e em ouro (podendo ser também combinado com carbono), mais leve que o sistema em titânio oriundo de fábrica. Em alternativa, as ponteiras podem ser encomendadas em preto mate. Este escape pode atingir um volume de 125,6 dB (ouvir no segundo vídeo, abaixo). Está ainda disponível uma baía do motor ao estilo da Fórmula 1 e conversores catalíticos desportivos de 100 células.

Este McLaren preparado pela Novitec tem uma suspensão rebaixada em 20 mm e conta com jantes forjadas MC3 da Vossen, que podem combinar entre uma paleta de 72 cores, tendo em opção superfícies cromadas polidas ou com efeito “escovado”. No eixo dianteiro os pneus são de medida 255/30 ZR20 e atrás de 325/25 ZR 21. Por fora, destaque para as inserções em fibra de carbono nos faróis dianteiros, tampa da mala e entrada de ar no tejadilho. O carbono é também visível nas soleiras das portas e entradas de ar no capot. Como é habitual, nestes packs criador por preparadores, quase tudo o que está no interior pode ser personalizado. E possível escolher carbono despido, couro e Alcantara para os revestimentos, em praticamente qualquer cor. O preço deste “upgrade” é de 13.078 euros.

Deixe uma resposta

*