Ferrari Testarossa vai voltar mais leve e a atingir 322 km/h

Ferrari Testarossa by Officine Fioravanti View Gallery 14 photos

Suíços da Officine Fioravanti prometem um desportivo mais tecnológico, luxuoso e mais potente.

O Ferrari Testarossa é um ícone do mundo automóvel dos anos 1980/90, facilmente identificável pelas enormes entradas de ar, faróis escamoteáveis e pela sua silhueta sexy. Agora, os suíços da Officine Fioravanti ambicionam fazer um “restomod” que pretende potenciar este clássico instantâneo de Maranello. Sem entrar ainda em muitos detalhes, a empresa vai apenas dizendo algumas das metas a que se propõe. Uma delas é atingir uma velocidade máxima de 322 km/h em vez dos 290 km/h do original. Para tal, deverá ser necessário um aumento de potência oriundo do motor V12 4.9 – que foi completamente desmantelado e que recebeu novos componentes internos – que no original tinha 385 cv (ou 422 cv no 512 TR). As mudanças incluirão uma reprogramação da ECU e a inclusão de um novo sistema de escape em titânio. A juntar a isso, o fabricante diz que será possível uma rotação máxima de 9000 rpm. Outro argumento forte nesta recriação é o da redução de peso do conjunto que será na ordem dos 120 kg, colando o novo Testarossa nos 1588 kg.

No menu das modificações deste desportivo de motor central estão também novos amortecedores de acionamento eletrónico da Öhlins, barras anti-aproximação ajustáveis e travões da Brembo com especificação dos GT3 de competição, a que se juntam o ABS e o controlo de tração. As imagens mostram as jantes iguais às originais, embora de um diâmetro maior. Por fora, o trabalho assinado pela Pininfarina não deverá sofrer modificações – cingindo-se a pequenos retoques aerodinâmicos. Já no interior é de esperar novidades relevantes, com a inclusão de revestimentos em couro e elementos em alumínio, com vista a que tenha um aspeto mais luxuoso e tecnológico.

O protótipo que surge nas imagens ainda camuflado é baseado na primeira série do Testarossa, tal como é possível ver pelo único espelho retrovisor posicionado do lado do condutor. O carro encontra-se atualmente na fase final do processo de desenvolvimento que dura há 14 meses. Espera-se que o projeto possa ser apresentado ainda este ano.

Deixe uma resposta

*