Corvette “mais rápido do mundo” vai a leilão

Callaway Chevrolet Corvette Sledgehammer de 1988

Preparado pela Callaway, o SledgeHammer assinou o recorde de velocidade máxima em modelos de produção no final da década de 1980 com 410 km/h.

O Chevrolet Corvette é um dos desportivos norte-americanos mais apaixonantes, mas uma há um exemplar muito especial que agora vai a leilão. Trata-se tão somente de um exemplar do Corvette C4 modificado pela Callaway (e conduzido por John Lingenfelter) que bateu o recorde de velocidade de carros de produção em outubro de 1988. Apelidado de SledgeHammer (“marreta”) este “one-off” com 890 cv e 1046 Nm debitados do motor V8 5.7 (construído à mão e equipado com dois turbos, cárter seco e pistões forjados), acoplado a uma caixa manual de seis velocidades da ZF, conseguiu aos 410 km/h na pista oval do Transportation Research Center do Ohio (nos EUA). Este recorde vigorou 17 anos até ter sido batido pelo Bugatti Veyron.

Este exemplar único do coupé surge agora pintado na cor Silver Metallic Chevy, conta com um kit aerodinâmico específico (composto por um lábio dianteiro funcional, entradas de ar adicionais e spoiler traseiro), quatro ponteiras de escape, jantes de 17 polegadas Dymag em magnésio e pneus específicos Goodyear Eagle ZR40. Por dentro, é um Corvette como os outros, com vidros, fecho e bancos elétricos, sistema de som Delco Bose e ar condicionado automático. Os “upgrades” da Callaway incluem um extintor, cintos de segurança de cinco apoios e um arco de segurança revestido em couro. A substituir uma das saídas de ventilação há um medidor de pressão. Em 2018, a Callaway intervencionou o carro, substituindo mangueiras, juntas e tubos.

O SledgeHammer vai agora ser leiloado através da plataforma Bring a Trailer. O valor ainda é desconhecido, mas consta que este mesmo exemplar foi proposto a leilão há alguns anos por 750 mil dólares (620 mil euros) e não teve comprador. Atualmente, a oferta mais alta vai nos 425 mil dólares (350 mil euros) – sendo de esperar que o valor suba substancialmente. O carro regista pouco mais de 3 mil km no odómetro.

 

Deixe uma resposta

*