Elétrico Mercedes Vision EQXX promete 1000 km de alcance

Mercedes Vision EQXX

Protótipo com coeficiente aerodinâmico de 0.17 permite fazer Berlim-Paris com um carregamento completo.

A Mercedes-Benz elegeu a feira tecnológica CES, em Las Vegas (EUA), para revelar o protótipo EQXX. Este concept de uma berlina compacta 100% elétrica tem a particularidade de anunciar uma autonomia superior a 1000 km – o que possibilita ir de Berlim (na Alemanha) a Paris (França) sem necessitar de parar para carregar. Segundo a marca germânica, este alcance permite que um condutor nos EUA necessite apenas de carregar duas vezes por mês, em média. Nesta fase, a Mercedes não adianta qual a capacidade da bateria do EQXX, embora diga que é inferior a 100 kWh de capacidade e que pesa cerca de 495 kg. Diz ainda que esta bateria, com células fornecidas pelos chineses da CATL, é 50% mais pequena e 30% mais leve que a do EQS (que traz uma bateria de 107,8 kWh). O sistema utilizado é de 900V e deriva do hipercarro híbrido One.

Para justificar estes números, a EQXX apoia-se numa carroçaria de formato aerodinamicamente otimizado a ponto de lhe possibilitar um coeficiente de arrasto de 0.17. O estudo dispõe de formas arredondadas e de uma silhueta em forma de gota. A dianteira, mais baixa do que a dos Smart, que incorpora entradas de ar no para-choques, as jantes aerodinâmicas acompanhadas de pneus de baixa resistência ao rolamento (concebidos especialmente pela Bridgestone), as cortinas na grelha (que abrem apenas quando é necessário) e um difusor traseiro (que é acionado a velocidades elevadas) ajudam a justificar este valor. Em virtude disso, este modelo de quatro lugares anuncia um consumo abaixo de 10 kWh/100 km – um equivalente a cerca de 1l/100 km num carro a combustão, segundo a marca alemã. O sistema propulsor do EQXX é formado por um único motor de 150 kW/204 cv que surge encaixado na estrutura do carro em fibra de carbono. De acordo com o fabricante, 95% dessa potência debitada é transmitida às rodas – sendo que num modelo a combustão o valor de eficiência ronda os 30%. O EQXX recorre ainda a um painel solar de 117 células colocado no tejadilho que serve para alimentar o ar condicionado, luzes e sistema de infotainment. Existe uma bateria de iões de lítio à parte para armazenar essa energia. Em condições ideais essa tecnologia por si só permite gerar 25 km de autonomia adicional. O EQXX tem 4,63 metros de comprimento e 2,80 m de distância entre eixos – menos que o atual Classe C, que possui 4,75 m de comprido e 2,86 m entre eixos – além de pesar 1750 kg, valor pouco superior aos 1675 kg do C300. Por dentro, há um painel digital de 120,6 cm com resolução 8k que projeta o sistema de navegação com grafismo 3D. O interior conta com vários materiais sustentáveis incluindo tecido de fibra Biosteel, couro vegan feito a partir de cogumelos, couro de fibras de cato e tapetes de bambu.

Grande parte das soluções apresentadas no EQXX deverão ser utilizadas num futuro modelo compacto, provavelmente numa berlina EQA, uma espécie CLA elétrico previsto para 2025.

Deixe uma resposta

*