Austin Healey está de volta com série limitada

Austin Healey restomod by Caton

Desportivo da década de 1950 recebe um motor 3.0 de quatro cilindros com 185 cv.

Através de uma nova marca chamada Caton, os especialistas em recriações de clássicos da Envisage Group lançaram o seu primeiro “restomod”. Esta recriação é baseada no Austin Healey, mais concretamente no 100/4 BN1 que foi vendido entre 1953 e 1955. Os carros estão a ser construídos pela mesma equipa que fez a carroçaria das versões Continuation dos Jaguar D-Type e XKSS.

Este Healey moderno, que pesa 920 kg, conta com um motor 3.0 de quatro cilindros, com 185 cv e 264 Nm. Para o efeito foi utilizado o bloco original, sendo que tudo o resto foi remodelado. Os engenheiros aproveitaram para instalar novos carburadores, uma cambota em aço e pistões de elevada compressão. Este “open top” britânico recebe um escape lateral e vãos dianteiros em alumínio. A potência é gerida por uma nova caixa manual de cinco velocidades, que substitui a original, com três relações. O eixo de transmissão foi resenhado e deixou de haver pneu suplente. Além do mais, o para-brisas foi ampliado e não existe qualquer tipo de cobertura à disposição. Não existe qualquer tipo de aquecimento ou rádio. Já os pedais foram reconfigurados. Para a ocasião foram utilizados discos de travão modernos, em vez dos discos de tambor do modelo original. Destaque ainda para as jantes pretas Borrani de 72 raios a imitar as antigas e pneus Michelin de aspeto “retro”. Do programa fazem ainda parte barras antiaproximação modernas, suspensão dianteira de molas à frente, mas que manteve a configuração com molas de lâminas atrás. A Caton diz que demorou 2 mil horas a desenvolver virtualmente o primeiro protótipo.

Esteticamente, os para-choques foram reformatados, conferindo ao carro um aspeto mais moderno. Os faróis são em LED mas mantêm um aspeto clássico. A Caton retirou as dobradiças externas e o puxador da mala (o acesso à bagageira é feito com a ajuda de uma chave moderna).

A produção deste “restomod” é limitada a 25 unidades (construídas através de um processo artesanal), cada uma a custar cerca de 600 mil euros. A estreia em público do Austin Healey renascido será feita no Salon Privé de Londres que se realizará de 21 a 23 de abril.

Deixe uma resposta

*