Delage quer bater recorde da volta mais rápida a Nürburgring

Delage D12

A promessa foi deixada pelo CEO da renascida marca francesa, durante a apresentação do protótipo funcional do D12.

A Delage voltou a mostrar-se ao mundo em 2020. A renascida marca francesa, encabeçada por Laurent Tapie, empresário filho de Bernard Tapie, trouxe a jogo o D12, um hipercarro com números promissores.

Agora, por ocasião da apresentação de um protótipo funcional do D12, o CEO do emblema francês confirmou que um dos principais objetivos do hipercarro é bater o recorde da volta mais rápida ao circuito de Nürburgring, na categoria dos modelos de estrada. O objetivo é conseguir cumprir a volta em 6 minutos e 40 segundos, roubando o trono ao Manthey Racing Porsche 911 GT2 RS.

Tapie acredita que isso será possível entre o final deste ano e o início de 2023 – altura em que os primeiros carros começarão a chegar aos clientes. O protótipo já rolou no circuito de Magny-Cours e irá ainda este ano para os EUA para tentar atrair potenciais clientes.

Em breve, a Delage abrirá um concessionário em Fort Lauderdale, na Florida (EUA). O D12 é um modelo de dois lugares equipado com um sistema híbrido formado por motor V12 7.6 atmosférico a gasolina a debitar 990 cv, acompanhado por um motor elétrico de 110 cv. Ao todo, este hipercarro debita 1100 cv nas rodas traseiras na versão GT. Está prevista ainda uma versão Club, mais orientada para pista, com apenas 20 cv “elétricos”, mas menos 90 kg (ao todo 1300 kg na balança). O GT anuncia 0-100 km/h em 2,6 segundos, 0-200 km/h em 6,5 segundos, 0-300 km/h em 14,1 segundos e 0-300-0 km/h em 20,2 segundos. A velocidade máxima é de 360 km/h.

Segundo Tapie, a aerodinâmica similar à de um F1 será o fator diferenciador do carro, que lhe permitirá gerar, aparentemente, quase o dobro da “downforce” da maioria dos rivais. À frente do processo de desenvolvimento está Benoit Bagur, que foi engenheiro-chefe de várias equipas de competição, ao mais alto nível, ao longo de 35 anos.

As encomendas do D12 já estão abertas, sendo limitado a 30 unidades, e os preços começam nos 2,2 milhões de euros.

Deixe uma resposta

*