Antiga Saab revela elétrico com mais de mil km de autonomia

Emily GT

NEVS Emily GT é um projeto quase pronto a avançar para a produção.

A NEVS foi a empresa de capital chinês que deu continuidade à Saab há mais de uma década, contudo, numa altura em que esta se encontra prestes a entrar em “hibernação” por tempo indeterminado, revelou um projeto para um GT elétrico que promete mais de 1000 km de autonomia.

O carro em questão chama-se Emily GT e utiliza uma bateria de 175 kWh de capacidade na sua versão “long range”. Nos planos da NEVS estão ainda baterias mais pequenas, com 140 e 105 kWh. O novo carro, está numa fase “production ready” e permite efetuar carregamentos “wireless” a 11 kW. O Emily GT terá quatro motores, com 123 cv por roda, para um total 491 cv de potência. Cada motor coloca uma unidade de tração entre a roda de liga leve e o disco de travão de alumínio, o que, segundo consta, permite um melhor controlo da vectorização do binário. Este sistema permite, segundo a marca, ter maior controlo na vectorização de binário, embora acrescentando peso em cada roda. Para tentar compensar, os engenheiros apostaram numa suspensão pneumática com amortecimento ativo. Visualmente, o Emily GT vai buscar elementos dos Saab 9-3 e 9-5.

Na calha está ainda uma versão desportiva do Emily, com 662 cv e 2200 Nm, capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em 3,2 segundos.

A dona da NEVS, a Evergrande, construiu seis protótipos funcionais deste Emily, mas o “layoff” anunciado de 320 dos 340 trabalhadores da empresa deixam algumas interrogações neste projeto. A nova CEO da NEVS, Nina Selander, diz que neste momento estão à procura de alguém que queira comprar o projeto Emily.

Deixe uma resposta

*