VW e Ford estudam fusão

VW e Ford estão a equacionar uma fusão

Os dois gigantes têm mantido conversações com vista a uma possível união.

Especialistas consideram que o memorando de entendimento assinado entre a Ford e a Volkswagen em junho deste ano poderá vir a desencadear mais do que uma parceria estratégica no desenvolvimento conjunto de veículos comerciais. De acordo com o depoimento de fontes próximas do processo ao The Detroit Bureau, os dois gigantes automóvel têm mantido conversações com vista a um alargamento desta parceria para outras áreas ou até mais do que isso. Em cima da mesa poderá até estar o cenário de fusão. Analistas do setor concordam que ambos beneficiariam num cenário de fusão total ou venda parcial de ações: os alemães ficariam a ganhar da forte implementação da Ford no mercado norte-americano, sobretudo no segmento dos SUV e pick-up, enquanto com a mão dos alemães a Oval Azul poderia crescer em mercados-chave como a Europa, América Latina e China. Ambos partilhariam plataformas e ajudar-se-iam mutuamente no aumento de gamas. A Ford poderia assim recuperar terreno nos elétricos, onde a VW parece estar mais adiantada. Em troca, a Ford poderia ajudar a VW a recuperar do escândalo Dieselgate nos EUA, por exemplo, com uma pick-up compacta feita com base na Ranger.

Os especialistas ouvidos consideram que o “timing” para este potencial negócio é perfeito. A Ford atravessa um período de transição, com a entrada de um novo CEO em 2017 a prometer transformações profundas na marca, nomeadamente abandonando as berlinas e coupés em detrimento de SUV, pick-up e apostando no desenvolvimento de modelos elétricos e autónomos.

Caso se confirme este negócio entre a VW e a Ford, será criado o maior grupo do mundo. Ambos poupariam vários milhões de euros com esta colaboração. John McElroy, da Autoline, diz que “há demasiadas marcas, a fazer demasiados modelos”, acrescentando que a partilha entre plataformas e motores não daria azo a muitas queixas dos clientes. Já em agosto, Thomas Sedran, o chairman do conselho de administração da VW dizia a um jornal alemão que a produção de modelos em conjunto era “apenas um dos temas em cima da mesa”. O presidente da Ford para mercados globais, Jim Farley, enfatizou que “a potencial aliança com o grupo VW é outro exemplo de como podemos crescer no negócio, criando um portefólio global vencedor e aumentando as nossas capacidades”.

VW e Ford ainda não se pronunciaram sobre este assunto publicamente, mas em breve prometem dar novidades.

Deixe uma resposta

*