Morgan quer reinventar-se com novo desportivo

Sketch do próximo topo de gama da Morgan

O novo modelo de alta performance para o topo da gama será lançado em formato coupé e roadster, e “eletrificação” opcional.

A Morgan está neste momento a trabalhar num novo desportivo. Segundo a Autocar, o objetivo do fabricante britânico é que este modelo de alto desempenho não desvirtue a alusão retro das suas propostas mais recentes, sobretudo em termos de design, juntando também à equação um carater mais ousado, próximo de um Jaguar E-Type. O novo carro, que será o próximo topo de gama da Morgan, a lançar em meados da próxima década, estará disponível no formato coupé de duas portas e roadster. O modelo ainda sem nome será totalmente criado internamente, quer em termos de design quer de engenharia, tendo neste momento cerca de 30 pessoas envolvidas no seu desenvolvimento. Terá um preço estimado a rondar o mesmo de um Aston Martin V8 Vantage (na ordem dos 170 mil euros, em Portugal).

O novo Morgan de topo recorrerá uma nova plataforma, com motor de colocação dianteira, tração traseira, ficando desde já a promessa que manterá intactos os pergaminhos da marca de conceber modelos compactos e leves, sem deixar de utilizar motores e chassis em alumínio de última geração. Esta novidade contará com motores diferentes no catálogo, incluindo versões “eletrificadas”, ao longo do ciclo de produto. No início contará com um seis cilindros turbo a gasolina com cerca de 350 cv a funcionar em conjunto com uma caixa manual ou automática com patilhas no volante de seis velocidades. Em termos de performance, segundo os responsáveis da marca, é de esperar níveis aproximados aos do Plus 8, com acelerações de 0 a 100 km/h em 4,5 segundos e uma velocidade máxima de 240 km/h.

O modelo mais próximo deste futuro topo da gama da Morgan foi o Plus 4 Plus (ou + 4 +) de 1962, um coupé cuja produção foi limitada a 26 unidades.

Deixe uma resposta

*