“Eletrificação” prende Infiniti à Europa

QX Inspiration Concept pretende é a primeira amostra do novo rumo da Infiniti

Apesar dos rumores de debandada, a marca luxo da Nissan já assegurou a sua continuidade no Velho Continente.

A Infiniti conta com acredita que a transição para uma marca de modelos “eletrificados” será fulcral para recuperar o seu volume de vendas, sobretudo na Europa. A marca premium da Nissan, que não tem representação em Portugal, terminou o ano com 6246 unidades vendidas no Velho Continente (cerca de metade das 12.408 do ano anterior, segundo dados da Jato Dyamics). A Infiniti comercializa neste momento na Europa apenas dois modelos que produz em Sunderland, no Reino Unido, o hatchback Q30 (“irmão” do Mercedes-Benz Classe A), que representa 59% das vendas, e o SUV QX30 (“irmão” do Mercedes-Benz GLA), depois de ter prescindido das berlinas Q50 e Q70 e do coupé Q60 e do SUV QX70 durante 2018, muito por culpa da alteração para a norma de homologação com o ciclo WLTP. O Q50 regressará em março com um motor híbrido com base num motor V6.

Um porta-voz da Infiniti contrariou a notícia dos franceses da Autoactu que davam conta da saída da marca da Europa, afirmando a intenção de continuar firmemente neste importante mercado. Os rumores ganharam particular fundamento com a substituição de Roland Krüger (homem de confiança do deposto Carlos Ghosn) por Christian Meunier no comando da marca. Mas, para encetar este novo período, a marca de luxo da Nissan quer acelerar o seu processo de “eletrificação”, introduzindo modelos 100% elétricos e híbridos Plug-in, recorrendo ao sistema e-Power da Nissan. A partir de 2021 está previsto o lançamento do primeiro modelo totalmente elétrico da Infiniti. O protótipo SUV QX Inspiration (na imagem) que estreou no Salão de Detroit no mês passado, recorrendo a uma nova plataforma, foi a primeira amostra do rumo a tomar. O objetivo é converter a Infiniti numa marca premium de modelos elétricos.

A mais breve trecho, mais concretamente em dezembro, a Infiniti tem agendado o lançamento do SUV compacto QX50 na Europa. Este modelo contará com um motor 2.0 turbo a gasolina dotado de um novo sistema de taxa de compressão variável, que lhe permite consumos ao nível de um V6, segundo a marca. Um modelo com estas caraterísticas ainda poderá ter alguma representatividade no leste da Europa.

Deixe uma resposta

*