Sucessor do Panda será elétrico e personalizável

Fiat Concept Centoventi View Gallery 10 photos

Com autonomia até 500 km, o Fiat Centoventi Concept foi apresentado em Genebra.

A Fiat revelou na edição deste ano o protótipo Centoventi (alusivo aos 120 anos da marca italiana) que, apesar de ser um exercício de estilo, aponta para um sucessor direto do Panda. Trata-se de um modelo com 3,68 metros de comprimento, 1,74 m de largura e 1,53 m de altura, ou seja, apesar das dimensões aproximadas é mais comprido, mais largo e mais baixo que o atual Panda. Mas a forma “quadrada”, altura ao solo considerável e o ar “divertido” não enganam. Praticamente sem vão dianteiro e traseiro, o novo modelo surge com jantes sobredimensionadas, faróis retangulares e uma frente muito a direito que remete para modelos clássicos da Fiat. Pormenores mais modernos incluem o logótipo Fiat iluminado e a bandeira tricolor ao lado. Os faróis da frente, por exemplo, mostram o estado da bateria.

A marca italiana quer levar o conceito para um futuro a médio prazo por isso aposta num modelo elétrico com um conjunto de baterias modulares, num modelo que promete ser de fácil manutenção e… limpeza. Mais do que isso, a Fiat quer ter o elétrico mais económico do mercado. Para já, contudo, ainda não há informação acerca dos motores, mas o elétrico promete oferecer opções que vão de 100 a 500 km de autonomia. Contudo, para atingir o estado máximo de autonomia, o cliente terá de comprar uma quinta bateria, que pode ser extraída do conjunto, carregada em qualquer lugar e arrumada debaixo do banco.

Outro aspeto importante é o da personalização total deste modelo. Este Centoventi será feito com base num programa chamado 4U, que inclui a possibilidade de encaixar quatro tejadilhos diferentes (incluindo uma capota em lona, capota em policarbonato numa cor diferente da carroçaria, com caixa de transporte integrada ou com painel solar de 50 kW), para-choques, tampas das jantes e revestimentos específicos da carroçaria, após a compra do carro. Isto significa que todos os carros serão iguais à saída da fábrica, sendo que o cliente tem a possibilidade de acrescentar até 120 acessórios (disponíveis no lançamento, através da internet), mesmo depois da entrega do carro. Alguns deles podem, inclusivamente, ser feitos através de uma impressora 3D. Este processo faz que com que o cliente já não tenha de ficar impacientemente à espera do seu carro. A personalização abrange também o interior, num processo “Plug-and-play”, através do qual o próprio proprietário pode acrescentar os acessórios – que vão do sistema de som, decorações do tablier, compartimentos de arrumação das portas e almofadas para os bancos. O cliente apenas terá de ir a uma concessão caso precise de mudar o para-choques, tejadilho em policarbonato, baterias, painel de instrumentos Lingotto, revestimentos/cor da carroçaria ou a tampa da mala digital (que pode projetar mensagens, inclusive publicitárias). O tablier é formado por uma única peça, em cima da qual podem ser encaixados outros acessórios. Existem duas configurações possíveis: o primeiro que se chama Lingotto com dois ecrãs (sobre a diagonal com um total 20 polegadas) e outro com apenas um ecrã de 10” que se liga ao smartphone. Os bancos são feitos com plástico de resinas de poliolefina, material três vezes mais leve que as espumas convencionais. Esta solução não requer a utilização de estofos, pois as próprias fibras são coloridas.

Deixe uma resposta

*