Pininfarina redesenha Battista antes do lançamento

Pininfarina Battista facelift View Gallery 5 photos

Além da frente modificada, o primeiro supercarro elétrico da casa italiana surge com uma silhueta mais próxima de um desportivo de motor central.

A Pininfarina aposta forte no seu primeiro supercarro em nome próprio, o Battista, modelo totalmente elétrico que será lançado em 2020. Talvez por não querer isso, tenha optado por redesenhado a sua frente ainda antes de começar a produzi-lo. O resultado final pode ser visto no passado fim de semana no Salão de Turim, em Itália. A Pininfarina optou por rever as proporções gerais do carro, movendo o para-brisas 180 mm mais para a frente, o que confere ao Battista uma silhueta mais condizente com um desportivo de motor central. A marca italiana alega ainda que era importante haver uma ligação visual entre a secção dianteira e traseira, daí ter optado por remover o elemento em forma de U que ligava os faróis dianteiros e modificar o formato das entradas de ar, acrescentando ainda extensões em fibra de carbono nas extremidades do carro. Nota ainda para as capas dos espelhos que receberam um visual mais angular.

O Battista voltará a ser testado em túnel de vento e ainda realizará mais testes dinâmicos até ao final do ano. Com uma produção limitada a 150 unidades (distribuídas proporcionalmente entre Europa, América do Norte e Médio Oriente/Ásia), o supercarro custará 2 milhões de euros, o que o coloca no mesmo patamar de modelos como o Bugatti Chiron.

Contará com o mesmo chassis em carbono e o sistema propulsor do Rimac C_Two, ou seja, quatro motores elétricos (dois por cada eixo) a debitar um total de 1900 cv. Dotado de baterias de 120 kWh, que lhe garantem cerca de 450 km de autonomia, anuncia 0-100 km/h abaixo dos 2 segundos.

Deixe uma resposta

*