Lancia poderá avançar com SUV do segmento B

Logótipo do Lancia Ypsilon

Previsto para 2023, o novo modelo utilizará uma plataforma da PSA.

Ainda nos tempos da gestão de Sergio Marchionne, a Lancia foi praticamente extinta, limitando-se a apenas um modelo (o Ypsilon) e a um mercado (o italiano). Apesar desse constrangimento, 2019 foi o melhor ano da marca transalpina desde 2011. O sucesso do Ypsilon, um modelo do segmento B, justifica-se pela boa relação qualidade/preço, design e sobretudo pelo desaparecimento do Fiat Punto. Aliás, a Lancia superou as vendas da Alfa Romeo primeiro semestre deste ano na Europa.

As novidades da Lancia começarão já em 2020 com um facelift do Ypsilon, que receberá um motor “mild hybrid” – o que contribuirá para uma redução dos consumos e emissões de CO2. Contudo, a fusão da FCA com a PSA deverá dar um novo fôlego à histórica Lancia de modo a prepará-la para uma reintegração europeia e, de acordo com a Auto.it, já há planos para lançar um SUV do segmento B em 2023. Este modelo, que será uma espécie de sucessor espiritual do mini-monovolume Lancia Musa, recorrerá à plataforma CMP da PSA (atualmente utilizada no Peugeot 2008, DS 3 Crossback, entre outros) – numa base que começará por ser utilizada num SUV da Alfa Romeo do mesmo segmento.

Resta saber se o novo mini SUV da Lancia substituirá na gama o Ypsilon ou se complementará a oferta da marca – com o Ypsilon a receber uma nova geração.

Deixe uma resposta

*