Primeiro SSC Tuatara de produção finalmente mostrado

SSC Tuatara View Gallery 24 photos

Hipercarro de 1750 cv limitado a 100 unidades fez primeira aparição nos EUA.

Quase uma década depois da sua primeira aparição no formato de protótipo, finalmente foi apresentada a versão de produção do Tuatara. Aconteceu no Salão de Filadélfia, nos EUA, na passada sexta-feira. Na verdade, o carro até já tinha sido entregue ao respetivo dono, Larry Caplin, precisamente oriundo de Filadélfia (Pensilvânia) durante a Monterey Car Week, que o manteve em segredo durante cerca de meio ano. Este primeiro de 100 exemplares que serão produzidos pela SSC conta com uma pintura exterior em vermelho com detalhes em preto, surgindo equipado com as configurações opcionais “high-speed” e “high downforce”.

No interior, realce para os apontamentos em fibra de carbono exposta, painel de instrumentos digital com um limite de velocidade de 482 km/h (300 mph), sistema de infotainment com ecrã tátil e seletor de modos de condução. O modelo bilugar promete muito espaço em altura para ocupantes até 1,95 metros, mesmo quando utilizam capacete. Este hipercarro desenhado por Jason Castriota (autor, por exemplo, do Ferrari 599 ou do Maserati GrandTurismo) tem a particularidade de possuir um coeficiente aerodinâmico de apenas 0,279, o mais baixo da atualidade. O motor do Tuatara é um V8 5.9 biturbo (produzido pela própria SSC) com 1350 cv na sua versão base, mas com 1750 cv na versão E85, que atinge 8800 rpm no “redline”. O motor deste modelo de tração traseira opera em conjunto com uma caixa manual sequencial de sete velocidades, que permite passagens em menos de 100 milésimos de segundo (com o Track Mode acionado), produzida pelos italianos da CIMA.

Com 1247 kg, este hiperdesportivo com chassis e carroçaria em fibra de carbono será produzido num processo artesanal em Richland, Washington. Um dos objetivos da SSC é bater o recorde do carro de produção mais rápido do mundo, atualmente na posse da Bugatti. O preço do carro é para já desconhecido, embora se especule que arranque nos 1,2 milhões de euros.

Deixe uma resposta

*