Portugal regressa à liderança na venda de carros usados

Carros usados

Em contraste, em agosto o nosso país foi o que teve o pior registo da Europa na venda de viaturas novas.

Em Portugal as vendas de automóveis usados subiram 39% em agosto (comparativamente com o período homologo do ano anterior), o valor mais alto na União Europeia. Segundo dados do Observatório da Indicata, as vendas nos segmentos de luxo, SUV e desportivos subiram mais de 60% no mês passado.

Esta liderança é uma tendência que se mantem desde que os concessionários reabriram, a 4 de maio – sendo que apenas em julho Portugal foi superado por Espanha e Itália.

Este crescimento na venda de automóveis usados contrasta com a quebra de 8,6% na venda de automóveis ligeiros, de passageiros e de mercadorias em agosto. Aliás, nesse particular Portugal teve o pior registo da UE. Nos modelos novos, tal como em julho, os segmentos com maior procura são os de luxo (com um crescimento homólogo de 66,28%), desportivos (61,36%) e os SUV (61,23%). Mas também o segmento “mini” representa uma forte subida de 59,77%.

Apesar disso, as vendas de ligeiros de passageiros em Portugal em agosto foram quase idênticas às registadas em igual mês do ano passado: as 12.417 viaturas vendidas são apenas menos 18, ou 0,1%, comparativamente com agosto de 2019. A marca cujas vendas mais cresceram face ao ano passado foi a Renault, com 56,1%, para um total de 1.659 veículos. Contudo, a marca francesa regista uma queda de 46,2% nos primeiros oito meses do ano, menos 42% nas vendas de ligeiros de passageiros. Os restantes lugares do pódio são ocupados pela Peugeot que subiu 9,5% e a Mercedes-Benz cujas vendas aumentaram 16,4%. Mas os grandes vencedores são a Volvo cujas vendas cresceram 29,5%, para 364 carros, o melhor mês de sempre da marca sueca em Portugal. Realce também para a Tesla, que duplicou as vendas face a agosto do ano passado passando de 66 para 133 automóveis entregues.

Do outro lado da balança está a Opel que registou uma quebra de 40,8% em agosto – e que nos primeiros oito meses do ano tem uma perda acumulada de 61,6% – e a Mitsubishi que caiu 55,4% para apenas 87 veículos vendidos em agosto. O mercado automóvel nacional regista uma quebra acumulada de 41,2% nos primeiros oito meses deste ano, com apenas 110.764 unidades novas colocadas em circulação.

Deixe uma resposta

*