Kia prepara ofensiva com sete modelos elétricos

Teaser dos sete próximos modelos elétricos da Kia View Gallery 2 photos

Sul-coreanos estimam que os “zero emissões” representarão 25% das suas vendas até 2029. Primeira aposta chega já no próximo ano.

A Kia anunciou que vai lançar sete novos modelos elétricos até 2027, sendo que o primeiro deles (um crossover conhecido internamente como CV – já “apanhado” em testes ainda camuflado – que evoluirá do protótipo Imagine) estará no mercado já no próximo ano. Esta aceleração do processo de “eletrificação” da gama do emblema sul-coreano, intitulada Plan S, contribuirá para ao todo haja 11 modelos “zero emissões” (onde se incluem novas variantes elétricas de propostas atuais) em catálogo nos próximos cinco anos. O CEO da Kia, Ho Sung Song, estima que os elétricos representarão 25% das vendas da marca até 2029, sendo que alguns mercados “mais avançados” na penetração dos BEV, como a Coreia do Sul, EUA e Europa, se prevê que a fatia possa constituir 20% do bolo até 2025. Recorde-se que a Kia vendeu mais de 100 mil modelos elétricos a nível global desde 2011, altura em que lançou o Ray EV. Atualmente na Europa, a marca sul-coreana tem em catálogo o e-Soul e o e-Niro.

A marca asiática não revelou quais os segmentos dos próximos modelos elétricos, apenas que visam satisfazer as necessidades tão díspares como uma utilização urbana, viagens longas e uma condução desportiva. O primeiro “sketch” mostra que o foco desta nova vaga de modelos de posicionamento global será sobretudo nos SUV/crossovers. Grande parte destas novas propostas terá por base a nova E-GMP (Electric-Global Modular Platform) do grupo Kia/Hyundai, que promete ser campeã ao nível do espaço interior. Segundo cálculos da marca, estes modelos terão uma autonomia a rondar os 500 km.

A Kia está também a preparar um serviço de subscrição dos carros e de aluguer das baterias, entre outras modalidades de aquisição e manutenção. Além de já fazer parte da rede Ionity, a marca coreana vai também investir em mais de 2400 carregadores próprios nos seus concessionários na Europa.

Deixe uma resposta

*