Próximo Mercedes-Benz Classe A poderá ter motor chinês

Parceria entre Daimler e Geely deverá conhecer novos desenvolvimentos em breve

Daimler vai desenvolver novo propulsor com a parceira Geely, a pensar numa futura geração de modelos híbridos.

A Daimler deverá oficializar nas próximas semanas uma parceria com a Geely com vista ao desenvolvimento conjunto de um novo motor a combustão. Em declarações ao jornal Handelsblatt, um porta-voz do grupo germânico confirmou tratar-se de um motor modular com elevado foco na eficiência que deverá ser utilizado numa geração de modelos híbridos. Conhecido por “Horus” este motor poderá vir a ser produzido tanto na China como na Europa a partir de 2024, sendo possível que venha a surgir debaixo do capot em modelos da Mercedes-Benz e da Geely, mas também da Volvo e da Lynk & Co (marcas pertencentes ao grupo Geely). O desenvolvimento do motor ficará a cargo da Daimler e a sua produção da Geely.

Um dos primeiros eleitos a receber este motor deverá ser o Mercedes-Benz Classe A que a partir da próxima geração passará para a plataforma Mercedes Modular Architecture (MMA) que será desenvolvida de raiz para modelos elétricos, mas que tem espaço para incorporar sistemas híbridos (sejam eles “mild hybrid”, plug-in ou com extensor de autonomia) com pequenos motores a combustão.

Recorde-se que a Geely possui 9,7% das ações da Daimler e 50% da Smart, que em breve passará a ser produzido na China.

Deixe uma resposta

*