Porsche 935 que correu em Le Mans em 1980 está à venda

Porsche 935 JLP-2 View Gallery 12 photos

O construtor deste modelo esteve preso por tráfico de droga durante vários anos.

O 935 é considerado um dos grandes Porsche no universo da competição. Com elementos derivados do 911, caraterizava-se pelo “nariz” plano e uma “cauda” enorme a contribuírem para uma aerodinâmica aprimorada, além de um poderoso motor sobrealimentado. Além das equipas de fábrica, o 935 foi também um sucesso nas mãos de pilotos privados, como foi o caso deste carro JLP-2 que está agora à venda. Trata-se do segundo 935 que correu na equipa de John Paul Sr. e John Paul Jr., que anteriormente tinha corrido com um Corvette modificado. Depois do primeiro 935 ter sido destruído na temporada de 1979, a equipa de pai e filho fizeram este JLP-2 recorrendo a um chassis, motor e outros componentes comprados diretamente à Porsche, segundo reza a RM Sotheby’s. Contudo, este carro feito sujeito a um vasto conjunto de modificações, incluindo uma carroçaria Kremer K3 e alterações no chassis tubular de forma a reforçar a rigidez estrutural. Contava com um motor de seis cilindros boxer 3.2 com dois turbos KKK e um sistema de injeção direta Kugelfischer, com uma caixa manual transaxle de quatro velocidades a canalizar um máximo de 740 cv potência para as rodas traseiras.

O JLP-2 (com o número de chassis 00900043) correu na edição de 1980 das 24 Horas de Le Mans, com o inglês Guy Edwards (piloto de F1) ao volante, tendo terminado em segundo lugar na sua classe e em novo da geral. Este modelo acabou por ser posto de parte pelo mais extremo JLP-3 utilizado na temporada seguinte, acabando por ser vendido a M.L. Speer antes da temporada de 1982. Com o novo proprietário, o carro terminou nesse ano em terceiro lugar as 12 Horas de Sebring e em quarto nas 24 Horas de Sebring. O JLP-2 acabou por deixar de correr depois da época de 1985, com mais de 40 corridas disputadas, e desde essa altura mudou de dono por diversas ocasiões. Um dado curioso é que John Lee Paul, o construtor do carro, foi mais tarde condenado à prisão por tráfico ilegal de marijuana. Nascido na Holanda, Lee Paul estudou Economia e fez fortuna em Wall Street. Acabou por ser apanhado na Louisiana em 1979 com 710 kg de droga. Mais tarde, descobriu-se que liderava uma rede de tráfico. Paul acabou condenado a 25 anos de prisão por homicídio tentado e tráfico de estupefacientes. Foi libertado em 1999 e atualmente o seu paradeiro é desconhecido.

O JLP-2 mantem o padrão azul e amarelo que envergou em Le Mans em 1980. O carro foi restaurado pela primeira vez em 1994, foi alvo de um processo mais intensivo de recondicionamento em 2015 pela mão da Crubilé Sport em França e teve o motor reconstruído em 2019. O carro participou no Le Mans Classics por duas ocasiões e nas Dix Mille Tours de Castellet. O preço pedido é de 1,72 milhões de euros.

Deixe uma resposta

*