Mercedes Classe C abandonará motores de seis e oito cilindros

Mercedes-AMG C43 View Gallery 7 photos

Nem as variantes AMG escapam do “downsizing” da nova geração, que passarão a contar em exclusivo com motores de quatro cilindros. Caixa manual também deixa de ser opção.

A Mercedes-Benz deve apresentar o novo Classe C (W206) no próximo dia 23 de fevereiro. Mas o engenheiro responsável pelo desenvolvimento do modelo, Christian Früh, confirmou à Car and Driver que o alinhamento da nova gama (a lançar ainda este ano) não contará com motores de seis e oito cilindros, incluindo nas versões desportivas. Isto implicará que as versões Mercedes-AMG (previstas para 2022) contarão com um motor de quatro cilindros integrado num sistema híbrido, com a potência a ser distribuída em exclusivo com a ajuda de uma caixa automática de nove velocidades. Nesse caso, a caixa manual deixa de ser opção. Os motores desenvolvidos em conjunto com a Renault também ficam de fora. Assim, a gama contará com um C300 com 258 cv e 400 Nm, tendo no topo o C63 a herdar o mesmo motor do A45 S, o 2.0 de quatro cilindros turbo, numa variante “eletrificada”, equipada com um turbo elétrico, o que possibilitará obter 557 cv e 800 Nm. Pelo meio fica o C53 (nas imagens na versão de cinco portas e carrinha), um sucessor do C43 (de motor V6 3.0 biturbo), equipado com o referido motor 2.0 (M254) integrado num sistema “mild hybrid” de 48V com 20 cv e o já mencionado turbo elétrico, para um total de 390 cv e 520 Nm. Da nova gama farão ainda parte novas versões híbridas plug-in que, graças a baterias de maior capacidade, permitirão autonomia em modo elétrico a rondar os 100 km.

A nova geração do Classe C será feita com base na plataforma MLA, emprestada do Classe S. Isto permitirá que o novo modelo seja cerca de 6 cm mais comprido comparativamente com o atual e com mais 2,5 cm de distância entre eixos (contribuindo para um aumento do espaço para pernas dos ocupantes dos lugares posteriores). Todas as variantes terão opção de tração traseira ou integral. Visualmente, tal como é possível constatar através das fotos espia, existem semelhanças com os novos Classe S e Classe E, embora a principal diferença seja mesmo a assinatura luminosa de formato mais angular.

O interior do novo Classe C (ver vídeos abaixo) será “emprestado” do Classe S, com um ecrã central tátil “flutuante” posicionado na vertical para controlar o sistema de infotainment, prescindindo de todos os botões físicos, incluindo para operar a climatização. Realce ainda para o painel de instrumentos digital “flutuante” e opção de um novo volante AMG Line com fundo plano.

Além do Classe C berlina, continuará a haver uma variante carrinha, sendo que também já foi “apanhada” em testes na Europa, uma variante mais “radical” All-Terrain, ainda camuflada (prevista para o próximo ano).

Deixe uma resposta

*