Cupra Born é mais potente que o VW ID.3

Cupra Born

Primeiro modelo elétrico da marca catalã tem até 231 cv e 540 km de autonomia.

A Cupra apresentou o hatchback elétrico Born, que estará disponível no final do ano. Trata-se de um modelo que partilha a plataforma MEB com o VW ID.3. Apesar disso, as diferenças entre ambos começam por se notar logo no desenho, com o modelo catalão a evoluir numa direção mais emocional. Destaque para a frente agressiva, com faróis de formato afilado e entradas de ar sobredimensionadas. Além das saias laterais na cor da carroçaria, atrás há uma barra em LED a unir os farolins, que ajuda a conferir ao carro um aspeto mais largo, além de barbatanas verticais integradas no difusor. Existem à escolha seis desenhos de jantes (com elementos aerodinâmicos e inserções em tons de cobre, tal como sucede na carroçaria), entre 18 e 20 polegadas de tamanho. A textura no pilar C dá-lhe um aspeto sofisticado. Ao todo, existem seis cores de carroçaria à disposição, no lançamento. O Born é 60 mm mais comprido face ao ID.3, chegando aos 4,32 metros de comprimento. A distância entre eixos é igual, mantendo-se nos 2,77 m.

Por dentro, o Born possui um ecrã de infotainment maior do que o ID.3, com 12 polegadas (em vez de 10”), bacquets feitas de uma microfibra em dois tons feita de material reciclado (criado pela Seaqual), um volante com mais botões, além de acabamentos específicos. O Born vem munido de travões maiores, suspensão desportiva com amortecimento adaptativo e direção elétrica progressiva com afinações específicas, além de um ESC mais permissivo em modo Sport. Entre as ajudas à condução, realce para o cruise control adaptativo preditivo, travel assist, side assist, exit assist, reconhecimento de sinais de trânsito, emergency assist e pre-crash assist.

Aquele que é o primeiro modelo elétrico da Cupra é proposto apenas com tração traseira. A versão base tem 150 cv/110 kW e 310 Nm, além de uma bateria de 45 kWh de capacidade que garante autonomia até 340 km (WLTP), anunciando 0-100 km/h em 8,9 segundos. Existe uma versão intermédia com 204 cv/150 kW e 310 Nm (que equivale à versão de topo para já disponível no ID.3) com bateria maior de 58 kWh, que permite um alcance até 420 km e cumpre 0-100 km/h em 7,3 segundos. No topo está uma versão com 231 cv/170 kW, caso opte pelo pack E-Boost. Esta que possibilita cumprir o sprint de 0 a 100 km/h em 6,6 segundos, com a vantagem de manter a autonomia até 420 km. Este motor mais potente tem a vantagem de poder ser combinado com uma bateria de 77 kWh, que alarga a autonomia até 540 km (extensível a 780 km em cidade, segundo a marca) e que permite carregamentos até 125 kW (algo que possibilita recuperar 100 km de autonomia em sete minutos de encosto na tomada). A desvantagem desta opção é que fica 0,3 segundos mais lento nos 0-100 km/h.

O Cupra Born começará a ser produzido em setembro em Zwickau (na Alemanha), onde é feito o VW ID.3.

Deixe uma resposta

*