Fiat vai dedicar-se apenas a carros elétricos em 2030

Fiat 500e

Gama vai começar a abandonar gradualmente os motores térmicos a partir de 2025.

Durante uma conferência “online” na qual estava em debate o futuro das cidades, o CEO da Fiat anunciou que a marca italiana pretende abandonar os motores térmicos em detrimento de uma gama totalmente elétrica. Olivier François diz que o fabricante de Turim irá começar esse processo de transição em 2025, que deverá estar concluído em 2030. “Será uma mudança radical”, afirmou o gestor da marca italiana, que por essa altura quer dedicar-se a modelos elétricos a uma escala global.

A Fiat possui para já apenas um modelo 100% elétrico, o novo 500 (na imagem), que para já é comercializado juntamente com as versões térmicas do citadino. Este modelo elétrico do segmento A será a referência da eletrificação total da gama, tendo como foco baixar os preços, melhorar a rede de infraestruturas de carregamento e oferecer serviços complementares, nomeadamente em termos de carregamento. O “senhor que segue” será um citadino que evoluirá do protótipo Centoventi de 2019 – partilhando a sua base com o 500e – que será uma espécie de Panda elétrico. Contudo, o “homem-forte” da Fiat garante que os modelos elétricos não serão apenas citadinos. Para o efeito, a marca transalpina deverá recorrer à base STLA da Stellantis, para utilitários, que é utilizada por exemplo no Peugeot e-208.

A Fiat juntar-se-á assim à General Motors, à divisão europeia da Ford, à Jaguar, à Bentley e a Volvo, que nos últimos meses deram a conhecer os seus objetivos de tornar a sua gama “zero emissões”.

Deixe uma resposta

*