Híbridos da Volvo sobem para 90 km de autonomia elétrica

Volvo XC60 Recharge Plug-in

Versões plug-in dos modelos S60, V60, XC60, S90, V90 e XC90 ganham uma bateria maior.

A Volvo resolveu introduzir uma célula suplementar de bateria que junta às duas já existentes nos seus modelos híbridos plug-in. Assim, a capacidade da bateria sobe dos 11,6 para os 18,8 kWh de capacidade, o que se reflete num aumento do alcance em modo elétrico. Dependendo do modelo (nomeadamente no S60 T8 Recharge), essa autonomia pode chegar aos 90 km (WLTP), em vez dos 60 km anteriores. Os modelos abrangidos por estas novas baterias são o S60, V60, XC60, S90, V90 e XC90, que estarão disponíveis a partir do final do ano.

A isso, a marca sueca resolveu introduzir um motor elétrico no eixo traseiro com uma performance 65% superior à do anterior, passando a 107 kW/145 cv. No conjunto as versões Recharge T6 passam de 341 cv para 350 cv. Já as versões T8 acrescem dos 390 cv e 640 Nm para os 455 cv e 709 Nm, uma vez que a Volvo juntou um compressor ao turbo do motor 2.0 de quatro cilindros. O motor a gasolina sobe dos 303 para os 310 cv – tornando-se no motor de produção em série mais potente de sempre de um Volvo. Esse motor passa a dispor de mais potência a regimes mais baixos. No caso do S60 Recharge T8 a aceleração de 0 a 100 km/h é feita em 4,6 segundos.

A Volvo aposta ainda em melhorias no sistema de recuperação de energia, passando a ser possível conduzir apenas com recurso a um pedal (embora, para já, apenas no XC60). O refinamento do sistema de tração integral também foi trabalhado em situações de reduzida aderência. Através da app para smartphone passa a ser possível programar a climatização do carro.

Deixe uma resposta

*