KTM X-Bow GT-XR é um novo supercarro com quase 500 cv

KTM X-Bow GT-XR

Modelo de estrada, derivado do GT2 de competição, conta com um chassis com apenas 80 kg.

A KTM revelou o X-Bow GT-XR, uma versão de estrada do GT2 de competição. Este segundo modelo de estrada da KTM é basicamente um supercarro “road legal” com apenas 1250 kg e um depósito com 96 litros que lhe permite um alcance até 1000 km. O chassis, fornecido pela Dallara, é em fibra de carbono e pesa apenas 80 kg. A distribuição de peso é de 44/56.

Para o condutor aceder ao interior existe um acesso tipo batmobile, com uma porta de acionamento eletrónico. Tal como a bagageira e as portas, este acesso à cápsula tem uma função de encerramento suave. Este modelo de tração traseira conta um diferencial de deslizamento limitado.

O motor deste X-Bow GT-XR é 2.5 TFSI de cinco cilindros em linha turbo com 493 cv às 6350 rpm e 581 Nm às 5500 rpm, mais do que nos Audi RS3 e no TT RS. Também fornecida pelo grupo VW é a caixa de dupla embraiagem de sete velocidades DQ500. Graças a estas caraterísticas, este supercarro é capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em 3,4 segundos e de atingir uma velocidade máxima de 280 km/h. O GT-XR pode ser equipado em opção com uma suspensão hidráulica no eixo dianteiro. Aliás, a suspensão é composta por amortecedores da Sachs à frente e atrás. As jantes são de 19 e 20 polegadas da OZ Racing, com pneus de medida 235/35 R19 e 295/35 R20 à frente e atrás, respetivamente. Em complemento, existem travões carbocerâmicos em opção.

A carroçaria em fibra é pintada à mão e há duas bacquets no interior, assim como dois ecrãs que mostram imagens captadas por câmaras que substituem os convencionais espelhos retrovisores.

Este GT-XR será produzido em Graz, na Áustria, tal como as restantes versões do X-Bow (cuja produção ronda as 100 unidades por ano). O preço começa nos 284.900 euros, antes de impostos e de opcionais. Entre eles constam porcas de aperto central, escape em aço inoxidável com silenciador e conversor catalítico. Estima-se que a produção seja de 100 unidades por ano.

Deixe uma resposta

*