Mercedes-Benz revoluciona SL em 2020

Mercedes-Benz SL vai regressar com base do AMG GT

Nova geração terá a mesma base do AMG GT.

A Mercedes-Benz quer lançar a oitava geração mítico SL daqui a dois anos e pretende fazer um modelo mais fiel às suas raízes desportivas. De acordo com a Autocar, o novo SL será mais leve, mais rápido, mais divertido de conduzir e será feito a partir da mesma base do próximo AMG GT (uma estrutura em alumínio conhecida internamente como MSA) e será desenvolvido com o cunho da própria divisão desportiva da marca de Estugarda. Aliás, as semelhanças entre os dois modelos não ficam por aqui, uma vez que serão feitos na mesma fábrica em Sindelfingen (Alemanha), partilhando eixos, suspensões, direção, arquitetura de 48V e motorizações híbridas, por uma questão de economia de escala. O novo modelo descapotável contará com uma configuração de 2+2 (com capacidade para transportar dois adultos atrás em viagens curtas) e terá um teto em lona em vez de uma capota rígida, ao contrário do que sucedeu com as duas gerações anteriores. Apesar de mais focado na condução do que o S Coupé, o novo SL não deixará de contar com um interior luxuoso e os mais recentes sistemas de assistência à condução, incluindo um sistema de condução semiautónoma Drive Pilot.

Já foram “apanhados” protótipos do novo SL em testes da nova plataforma, mascarados de Classe S Coupé. Mecanicamente, o novo roadster deverá contar com uma configuração transaxle com uma caixa de dupla embraiagem integrada no eixo traseiro, como no GT. O novo SL será ligeiramente maior do que atual, que é feito a partir da mesma base dos Classe C, E, CLS e S e que conta com 4630 mm de comprimento. A maior modularidade da base MSA permitirá conceber um modelo que será proporcionalmente mais próximo das gerações iniciais, com um capot mais alongado e um cockpit colocado mais atrás. Da gama farão parte uma versão híbrida SL450 EQ Boost com cerca de 370 cv, outro híbrido SL500 EQ Boost com motor V8, a que se juntam os AMG SL53 e SL63 (com dois níveis de potência, a superar os 600 cv). Todos disporão da caixa automática de nove velocidades de série.

Além do SL, a Mercedes-Benz pretende fazer renascer um novo coupé, que será um sucessor espiritual do SLC hard-top produzido entre 1974 e 1981. Pelo caminho parece estar para já um sucessor do roadster SLC com esta mesma base.

Deixe uma resposta

*